Últimas

Prefeitura identifica alagamento no bairro Águas Claras causado por obra irregular

Os moradores da rua H3, no bairro Águas Claras, na zona Norte, reclamam de alagamentos nas residências durante as fortes chuvas. Para averiguar a situação, o prefeito em exercício e titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Marcos Rotta, esteve no local acompanhado de equipe técnica.


De imediato, o problema foi identificado: algumas residências fizeram aterros de forma irregular, em uma área às margens do igarapé Goiabinha, que acabou causando o assoreamento e consequentemente prejudicou o curso correto das águas.

A Prefeitura de Manaus já trabalhava, por meio da Seminf, na recuperação da rede de drenagem da via, que alagou com as fortes chuvas dos últimos dias.

“A obra da prefeitura não causou nenhum tipo de transtorno. O que causou foram as obras irregulares e acúmulo de lixo doméstico. Estamos com as equipes implantando drenagens profundas, que darão a vazão correta das águas das chuvas, solucionando o problema”, esclareceu Rotta.

O prefeito em exercício explicou que a situação de alagamento ocorre por pelo menos mais três fatores levantados durante a vistoria: o declive da drenagem, o assoreamento do igarapé e o desnivelamento da rua.

“Essa é uma Área de Preservação Permanente, o que já é um agravante para essas construções irregulares. O nível das casas está abaixo do nível da rua, o que acaba alagando as casas. Há, ainda, o problema da drenagem, que vamos resolver, e há o problema do assoreamento do igarapé, que nunca recebeu qualquer tipo de atenção. A orientação do prefeito David Almeida é que a gente resolva. Não podemos continuar permitindo que problemas crônicos como esse, do bairro Águas Claras, continuem”, ressaltou Rotta.

O desassoreamento do igarapé já está em andamento. Uma retroescavadeira realiza o trabalho desde o final da manhã desta segunda-feira. Por se tratar de uma área extensa de trabalho e que depende das boas condições climáticas, não há previsão de término do serviço. “Mas logo o problema será resolvido”, assegurou o prefeito em exercício.

Recuperação da rede de drenagem

O trabalho da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) na rua H3, bairro Aguas Claras, iniciou porque as tubulações da rede de drenagem ocupavam o centro da via, devido a um serviço realizado por terceiros, com a tubulação incorreta, de 80 metros, instalada em declive. “A tubulação ficou vedada. A água veio e, com a pressão, estourou”, explicou a chefe do Distrito de Obras do Coroado, Márcia Cristina.

“Levantamos a tubulação, que estava a mais de dois metros aprofundada e substituímos por uma tubulação de um metro para percolar a água, de modo que a drenagem não trabalhe cheia - entupida. A moradora de uma casa construída próxima ao igarapé aterrou ainda mais a drenagem”, informou Márcia.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) foram acionados pelo prefeito em exercício e farão uma ação conjunta para inspecionar toda a área.

Fotos - Osmar Neto/Seminf

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.