Últimas

Presidente Roberto Cidade confirma nova forma de funcionamento na Assembleia, a partir de segunda-feira

 Para dar sua contribuição na contenção o avanço da Covid-19, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), confirmou que a Casa adotará sistema de funcionamento misto até o dia 30 de janeiro. 



“Temos notado uma tendência de crescimento nos casos de Covid e de síndromes gripais em todo o Estado. Conversei com os deputados e decidimos que é importante que tomemos essas medidas agora, para proteger nossos servidores e visitantes, e ainda evitar a propagação do vírus”, destacou.

Entre as medidas, que começam a vigorar na segunda-feira, 17, está a adoção do sistema de trabalho misto, com parte dos servidores presencial e parte em sistema home-office, o que vai ser definido por cada diretoria e por cada gabinete parlamentar. “A princípio, ficarão de home-office os servidores acima de 60 anos e os que possuírem comorbidade ou algum estado de saúde que os torne grupo de risco, como as grávidas, por exemplo. O restante vai ficar a cargo de cada diretor ou deputado”, continuou Cidade.

Segundo o presidente, irá haver restrições também quanto à quantidade diária de visitantes externos para cada setor, com a exigência de apresentação de comprovante de vacinação com o ciclo vacinal completo. Todos, sem exceção, deverão também cumprir os protocolos de segurança, como o uso de máscara e álcool em gel, distanciamento social e aferição de temperatura.

“Desde o retorno das festas de final de ano, recomendei à Diretoria de Saúde que intensificasse o trabalho de conscientização sobre os protocolos de segurança e redobrasse os cuidados com servidores e dependentes que procuram o nosso Centro de Saúde. A equipe de Saúde da Aleam está voltada exclusivamente para o atendimento de casos de gripe e de Covid, inclusive realizando diversos testes diariamente”, continuou o presidente.

Roberto Cidade também voltou a defender a necessidade de vacinação e informa que será feito um trabalho de busca ativa, em cada setor, para verificar se ainda existem servidores que não tenham tomado as duas doses, para motivá-los a procurar a imunização. “Temos visto que as pessoas vacinadas que contraem a Covid desenvolvem apenas uma forma branda da doença. Então, é importante que todos entendam isso, que a vacina traz realmente proteção para nós”, ressaltou.

O presidente disse ainda que, no final do mês, a Mesa Diretora da Casa, com suporte técnico da Diretoria de Saúde, irá avaliar a necessidade ou não da prorrogação dessas medidas. “Até lá, vamos pode avaliar como está o quadro no Estado, mas, desde já, confirmo que está mantido o retorno dos trabalhos em plenário, no dia primeiro de fevereiro, em regime híbrido”, disse.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.