Ageman e Conselho Municipal de Gestão Estratégica traçam metas dos serviços regulados para a capital amazonense

Diretores das áreas dos serviços regulados pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) e membros do Conselho Municipal de Gestão Estratégica da Prefeitura de Manaus estiveram reunidos, na manhã desta sexta-feira, 18/3, para alinhar as metas de gestão, projetos de investimentos e melhoria dos serviços essenciais, os quais serão executados pelas concessionárias até 2024.


“O Conselho Municipal de Gestão Estratégica verifica e fiscaliza as metas globais da cidade e essa reunião de alinhamento é justamente para que possamos trabalhar na direção dessas metas, contemplando sempre os serviços que são regulados e fiscalizados pela Ageman. Não há como desvincular o planejado daquilo que está sendo executado e nós, como agência reguladora, teremos uma participação importante nesse processo”, afirmou o diretor-presidente da Ageman, Elson Ferreira, ao destacar a importância do trabalho simétrico entre Ageman, secretarias municipais e CMGE.

No encontro foram ressaltadas as necessidades das metas dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário atenderem às exigências do Novo Marco Regulatório do Saneamento Básico, o qual visa alcançar a universalização até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso a água potável e 90% ao tratamento e coleta de esgoto.

Atualmente, Manaus possui 98% de cobertura de água tratada e 26% de esgotamento sanitário.

A definição de novas metodologias de cálculo das tarifas cobradas pelos serviços regulados, sobretudo no âmbito do saneamento, será um ponto de discussões futuras da Ageman com o Conselho e já está inserido nas metas globais de gestão, conforme assegurou Elson.

No âmbito da Mobilidade Urbana, o serviço de estacionamento rotativo pago Zona Azul terá um papel fundamental nas metas referentes ao protagonismo que o Centro Histórico de Manaus deverá assumir visando o fortalecimento do turismo na capital.

“Vamos rever o contrato do Zona Azul, analisar a inserção de novas metas e analisar como tudo isso vai impactar na questão urbanística da cidade, porque a revitalização do Centro Histórico de Manaus é uma das metas da Prefeitura de Manaus que está implementando uma política sólida de inserção no cenário turístico nacional e internacional”, destacou Elson.

Novas reuniões de trabalho do grupo deverão ocorrer mensalmente como forma de assegurar um melhor acompanhamento e avaliação das tratativas encaminhadas pelas concessionárias, agência reguladora e conselho.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem