Crateras e trechos sem asfalto na AM-010 expõem motoristas a risco de acidentes, diz ex-prefeito

Os motoristas que dependem da estrada AM-010 para chegar ou sair de Manaus em direção aos municípios do interior ligados pela via enfrentam, todos os dias, riscos de acidentes e danos causados pela enorme quantidade de buracos em toda a extensão da estrada, que está há seis meses em reforma e ainda não demonstra melhorias significativas.







O advogado e ex-vice prefeito de Itacoatiara, Gustavo Braz, é usuário frequente da estrada e relata transtornos diários devido à quantidade de buracos e crateras em toda a extensão. Ele relata que, por causa da quantidade de buracos e do lamaçal em alguns trechos, motoristas precisam fazer perigosos desvios em ziguezagues.

“Toda a semana viajo e sofro com as situações das crateras, mas pior do que a minha situação é daqueles que utilizam a via a trabalho, se arriscando. Diariamente ouço relatos de amigos caminhoneiros que reclamam de prejuízos causados pela estrada por conta da má gestão pública”, destacou o advogado.

Criada no século 19, a AM-010 liga Manaus a Itacoatiara e corta os municípios de Rio Preto da Eva, Silves e Itapiranga e também é caminho para outros municípios: Urucurituba, Urucará e São Sebastião do Uatumã.

Desde o início da obra de recuperação da rodovia estadual, há mais de seis meses, poucos quilômetros foram recuperados e sequer foram sinalizados. O que se observa até agora são trechos com tapa-buracos em uma obra com orçamento de mais de R$ 366 milhões. Há 40 anos a AM-010 não recebe uma reforma completa.

“Como cidadão, eu peço aos órgãos que fiscalizem o andamento dessa importante obra, para que as soluções sejam dadas o mais rápido possível, sob pena de continuarmos perdendo vidas nessa via. Pela importância da AM-010, defendo que o próprio governador do Amazonas acompanhe, pessoalmente, o andamento dessa obra”, finalizou Braz.

Fonte: Chumbo Grosso 

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem