Mulher com extensa ficha criminal é presa por liderar invasão em área verde no Nova Cidade

 Manaus — Uma operação para desarticular a ocupação irregular que estava ocorrendo há alguns dias, na área verde do conjunto Nova Cidade, zona Norte, resultou a prisão da líder da ocupação irregular se chama Katiane Andrade Pontes, 41 anos, e tem uma ficha criminal extensa.

A operação iniciou por volta das 5h, quando as forças de segurança fecharam todos os acessos ao local invadido. Após a constatação de que não havia nenhum “ocupante”, parte da equipe entrou na área para iniciar a desmobilização dos barracos que estavam sendo levantados.

Os primeiros ocupantes apareceram no local após as 8h, em dois ônibus. De acordo com informações levantadas pela Inteligência das forças de segurança, que participou da ação, a líder da ocupação irregular tem uma ficha criminal extensa, além de ser braço direito de Bruno Santos de Lira, o “Bruno Surfistinho”, considerado o número três do Comando Vermelho no Amazonas.


As autoridades identificaram que Katiane possui 26 Boletins de Ocorrência (BOs) por crimes diversos, entre eles: estelionato, roubo, ameaça, posse de entorpecente, maus-tratos contra o próprio filho e crimes de trânsito (lesão corporal culposa na direção de veículo e omissão de socorro).

As investigações apontam que ela é líder de outras ocupações irregulares: “Cemitério dos Índios”, “Urucaia”, “Itaporanga” e “Estrela de Davi”. Informações da Inteligência dão conta que a ideia da facção criminosa era criar um grande corredor do tráfico, mas utilizando as ocupações irregulares como fachada.

“É importante destacar que a suspeita já responde a três processos, sendo os dois mais relevantes por estelionato. Inclusive, ela já havia sido presa em flagrante ao se passar por uma vendedora de imóveis, demonstrando ser bastante atuante nesse tipo de crime”, pontuou o delegado adjunto da especializada, Demetrius de Queiroz.

Ação conjunta

Uma ação integrada, entre as forças de segurança do Estado e a Prefeitura de Manaus, via Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), desarticulou, no início da manhã desta sexta-feira, 25/3, uma ocupação irregular que estava ocorrendo há alguns dias, na área verde do conjunto Nova Cidade, zona Norte.



O local ocupado faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim de Manaus, além disso, essa região faz limite com a Reserva Florestal Adolpho Ducke, de responsabilidade do governo federal, segundo informou o órgão ambiental do município.

De acordo com o levantamento do Departamento de Fiscalização da Semmas (Defis), ao menos 300 famílias tinham invadido o local. “Estávamos, juntamente com as forças de segurança do Estado monitorando a movimentação do local e constatamos que ninguém ficava no terreno à noite. Ou seja, voltavam para o local onde residem, para dormir”, informou o gerente de Área Protegida da Semmas, Ronnivaldo Abucater.
As máquinas da Semulsp e Seminf desmobilizaram os barracos que já haviam sido construídos no local, conforme disse o secretário da Semmas, Antonio Ademir Stroski.
“Nós estamos empenhados que o processo de ocupação do solo urbano não seja mais feito de forma irregular e por invasão. Essa é uma orientação do prefeito David Almeida, que a gente comece a ter um ordenamento na cidade e diminua os problemas ambientais decorrentes desse processo”, completou Stroski.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem