Prefeitura de Manaus inicia plano de contingência para a cheia deste ano

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), responsável pela Defesa Civil Municipal, iniciou o plano de contingência para combater os efeitos da cheia deste ano, que deve atingir a marca de 29,40 metros, de acordo com o primeiro alerta de cheia divulgado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).


Um ano após Manaus registrar a maior cheia da história, com o rio Negro ultrapassando a cota de 30 metros, a capital amazonense deve registrar outra cheia de grandes proporções neste ano. Segundo monitoramento realizado no porto de Manaus, a cota do rio Negro atingiu 27,16 metros na manhã desta terça-feira, com previsão de aumento nas próximas semanas.

De acordo com o secretário executivo da Defesa Civil Municipal, coronel Fernando Júnior, o primeiro alerta emitido tem a função de preparar os órgãos públicos para uma rápida resposta na possível cheia em 2022.

“A Defesa Civil de Manaus sempre se prepara para maior cheia, independentemente da métrica. Este ano já foi informado que deverá ser severa, mas não a maior de todas como foi ano passado e, por isso, nós já iniciamos os trabalhos com as construções das pontes nas comunidades que deverão ser afetadas pela subida das águas”, disse o coronel.

As previsões meteorológicas e hidrológicas indicam fortes chuvas nos próximos meses, o que deve acelerar o fenômeno de enchente na região. Um novo alerta de cheia deverá ser divulgado no dia 29 de abril.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem