Prefeitura encerra curso de produção de ovos de Páscoa a mulheres em situação de vulnerabilidade

Para encerrar a programação “Manaus por Elas”, em alusão ao Mês da Mulher, e aproveitar o período pascal, a Prefeitura de Manaus concluiu nesta quarta-feira, 30/3, o curso “Fabricação de Ovos de Páscoa Artesanais”.


A capacitação, que durou três dias, foi destinada a usuárias da cozinha comunitária Valparaíso, na zona Leste, administrada pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). O curso teve como proposta viabilizar uma renda às famílias que estão em situação de vulnerabilidade social e econômica.

“Neste período temos uma procura muito grande pelos ovos de Páscoa e com os valores que estão sendo vendidos, muita gente vai acabar optando pelos ovos artesanais. Com isso, estamos incentivando as mulheres a serem empreendedoras e garantir uma renda extra”, pontuou a coordenadora da cozinha comunitária Valparaíso, Jéssica Girão.

As alunas aprenderam o passo a passo sobre a fabricação dos chocolates, passando pela montagem dos ovos e formas de armazenamento. Na aula de encerramento, além da prova prática, as alunas ganharam um kit completo com barras de chocolate, formas e material de embalagem para que possam fabricar os ovos em casa e com isso, iniciar a venda no período pascal.

“Está sendo uma ótima oportunidade. A partir desse curso poderemos trabalhar dentro da nossa própria casa, então é uma grande ajuda para quem tem dificuldade de trabalhar fora, que tem filhos. Eu estou com uma expectativa muito boa de conseguir ganhar um dinheiro extra nesse período. Eu só tenho a agradecer a cozinha comunitária”, disse a aluna Aurenice Santos.

“Além do ovo de Páscoa, elas aprenderam outras técnicas, como o ovo de colher, que tem se tornado uma opção. Me surpreendi com os resultados e estou muito satisfeita, com a sensação de dever cumprido”, concluiu a professora Larissa Tananta.

Cozinhas comunitárias

A Prefeitura de Manaus coordena, por meio da Semasc, seis cozinhas comunitárias localizadas em áreas de grande vulnerabilidade social da capital. Nestes espaços são servidas, diariamente, mais de 1.200 refeições.

Fotos - Marcely Gomes / Semasc

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem