Prefeitura realiza evento em alusão ao Dia Internacional da Síndrome de Down

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), em parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e a Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (Apadam), realizou, nesta segunda-feira, 21/3, um evento em alusão ao Dia Internacional da Síndrome de Down.


A atividade aconteceu na sede da Apae, localizada na avenida Perimetral, s/nº, bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul.

Foram realizadas atividades esportivas e sessões de embelezamento, além de momento cultural com o cantor Carlos Batata, acompanhado de dançarinas com síndrome de Down. O objetivo da iniciativa foi o de informar a população que essa condição não é sinônimo de deficiência intelectual ou doença, mas uma síndrome genética relativa à trissomia do cromossomo 21.

“Estamos aqui, todos juntos, levantando a discussão sobre a necessidade de inclusão dessas pessoas. A parceria com a Apae e a Apadam, nessa programação, é muito importante para reforçar o trabalho conjunto que é realizado. Aqui, também estão os pais e outras pessoas que lutam pela defesa dos direitos da pessoa com síndrome de Down. Vamos continuar lutando para garantir o direito de todas as pessoas”, disse a secretária da Semasc, Jane Mara.

“Essas pessoas não são mais invisíveis. É necessária a interação na escola, nos programas sociais, no esporte, na vida. Precisamos garantir todos os direitos na legislação brasileira, entre elas a inclusão no mercado de trabalho”, declarou a subsecretária de Políticas Afirmativas para Mulheres e Direitos Humanos da Semasc, Graça Prola.

Para o presidente da Apadam, Omar Maia, a inclusão ainda é um desafio que precisa ser vencido. “Nós precisamos discutir várias questões relacionadas à inclusão, entre elas, a escolar. Precisamos ter estratégias que permitam aos nossos filhos se desenvolver e se tornar adultos capazes de fazer qualquer coisa”, afirmou.

“A data nos dá visibilidade, mostra que estamos aqui e que as pessoas com Down são capazes de realizar qualquer atividade. São crianças e jovens como qualquer outro, e essa nossa luta é diária”, finalizou a presidente da Apae-AM, Socorro Barros.

À noite, às 18h, a sede da Semasc será iluminada de azul e amarelo, cores que simbolizam a atenção ao problema das pessoas com síndrome de Down e tem o objetivo de sensibilizar sobre a importância da luta pelos direitos igualitários de todos.

Fotos - João Viana / Semcom

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem