Ucrânia vence tropas da Rússia e retoma vilarejos no país

 Mundo – Forças ucranianas recuperaram alguns vilarejos a leste de Kharkiv e a noroeste de Mariupol, ao mesmo tempo que mísseis russos atingiram a cidade de Lviv no último sábado (26), nos desdobramentos mais recentes da Guerra da Ucrânia.


O administrador regional de Kharkiv, Oleg Synegubov, disse que várias aldeias ao redor de Malaya Rogan foram retomadas pelas forças ucranianas. As aldeias ficam a cerca de 20 quilômetros do centro de Kharkiv, no oeste da Ucrânia, que foi quase cercada por forças russas desde as primeiras semanas da invasão.

Um vídeo mostra tropas ucranianas no controle de Vilkhivka, próximo a Kharkiv, um dos vilarejos a cerca de 32 quilômetros da fronteira russa.

O sucesso das forças ucranianas em torno de Kharkiv foi espelhado mais ao norte, perto da cidade de Sumy, onde as tropas ucranianas libertaram vários vilarejos, de acordo com vídeos geolocalizados e verificados.

Um contra-ataque separado no sul do país também levou à libertação de duas aldeias das forças russas cerca de 103 km a noroeste de Mariupol, segundo a administração militar regional de Zaporizhzhia.

Ao mesmo tempo, militares russos confirmaram neste domingo (27) que foram feitos ataques a depósitos de combustível em Lviv e nos arredores de Kiev no sábado – o argumento russo é que o alvo seria suprimentos de combustível para tropas ucranianas.

Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas depois que pelo menos dois mísseis atingiram Lviv, cidade no oeste da Ucrânia que, até recentemente, estava sendo poupada do pior ataque brutal da Rússia.

Mais de 1.100 civis já morreram na guerra, diz ONU

O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) informou neste sábado (26) que a guerra na Ucrânia já provocou a morte de 1.104 civis entre os dias 24 de fevereiro e 25 de março. Desse total, 96 eram crianças.

A organização informou ainda que os ataques promovidos pelas forças russas, conduzidas pelo presidente Vladimir Putin. Deixaram 1.754 civis feridos, sendo 124 crianças. Ao todo, portanto, somando mortos e feridos, são 2.858 vítimas.

Ainda de acordo com o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, a maioria das pessoas atingidas foi vitimada por bombardeios e ataques aéreos.

*Com informações CNN

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem