Artistas do Caprichoso se emocionam, durante celebração, ao retornarem aos galpões de alegorias depois de 2 anos

Celebrada pelo padre Benedito Teixeira, a missa da alegria em ação de graças concedeu bênçãos aos artistas e todos os setores do Boi-Bumbá Caprichoso durante a abertura do galpão central de alegorias na manhã desta sexta-feira, 01 de abril. Diretores, conselheiros de artes, itens, colaboradores e sócios evocaram proteção de Deus para a construção, em segurança, do projeto boi de arena "Amazônia Nossa Luta em Poesia".

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O galpão recebeu a padroeira dos artistas e do povo de Parintins, Nossa Senhora do Carmo, com demonstração de fé e devoção dos presentes. Os cânticos litúrgicos foram entoados pelo Coral Arco-Íris de Sonhos. Todos os segmentos do Boi Caprichoso se uniram no momento de oração e comunhão junto ao presidente Jender Lobato, com a retomada da preparação ao 55º Festival Folclórico de Parintins, após a regressão da pandemia da Covid-19.

O prefeito de Parintins e sócio do Boi Caprichoso, Bi Garcia, disse que a abertura dos trabalhos em galpão significa vitória da vida, principalmente da classe mais afetada pela paralisação das atividades em dois anos sem o espetáculo dos bumbás na arena do Bumbódromo. O artista Ozéas Bentes, sobrevivente da Covid-19, declarou que entrar no galpão para trabalhar é emocionante. "Depois de tudo que a gente passou, é uma reconstrução de vida", enfatizou.

Para o presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, o encontro de fé marca um novo tempo, com a retomada do festival, com a celebração da vida. "Esse recomeço dos trabalhos dentro do galpão é muito abençoado. Eu tenho certeza absoluta que nós teremos a proteção de Deus necessária para fazermos nosso projeto do início ao fim, sem nenhum acidente ou incidente, também conseguindo, principalmente, honrar nossos compromissos financeiros firmados com os artistas", assegurou.






Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem