Corretora paga R$ 3 mil e deixa prisão após matar estudante atropelada

A Justiça do Espírito Santo concede liberdade provisória para a corretora de imóveis Adriana Felisberto, de 33 anos, que atropelou e matou a estudante Luísa Lopes, de 24 anos, em Vitória, após o pagamento de fiança. 





Um outro veículo também estaria envolvido no acidente, porém, o motorista fugiu do local. Esse teria atingido a jovem primeiro.

A corretora contou aos policiais que não havia ingerido bebida alcoólica, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Por apresentar sinais de embriaguez, a motorista foi conduzida para a delegacia. Ainda na decisão, o juiz arbitrou uma fiança de R$3.000 e proibiu a corretora de sair da Grande Vitória sem autorização da Justiça e frequentar bares e boates.

Luísa Lopes cursava o último ano do curso de oceanografia na Universidade Federal do Espírito Santo e também atuava como modelo. O velório da jovem foi realizado no último sábado (16).


Com informações da Band

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem