Dia mundial do café: a bebida perfeita para acompanhar a culinária amazonense

Neste dia 14 de abril, que celebra o Dia Mundial do Café, a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) mostra que o estado vai além das receitas do café da manhã regional e vem sendo destaque na produção e plantio de cafés especiais. Na cidade de Apuí, no sul do estado, destaca-se o primeiro café agroflorestal produzido de forma sustentável na Amazônia brasileira.


Com uma vegetação densa e clima quente e úmido, o Amazonas se tornou o local ideal para o cultivo sombreado do café. Essa forma de cultivo garante ao café da região mais qualidade e sabor, resultando em uma bebida encorpada e intensa.

“Posso dizer que a peculiaridade, o grande diferencial do café [Apuí] é o seu sistema produtivo, que permite tanto a regeneração da floresta quanto o aumento da qualidade do café, que é o sistema agroflorestal, basicamente a junção de agricultura mais floresta. Por isso que ele chama Café Apuí agroflorestal”, disse Jonatas Machado, diretor comercial da Amazônia Agroflorestal, empresa incubada no Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) para comercialização do Café Apuí.

A dica imperdível para quem visita o destino Amazonas é saborear o café da manhã amazonense, que vai muito além da tradicional tapioca e conta, também, com sanduíches que levam ingredientes típicos da floresta. Entre os sanduíches, o preferido da população local é o famoso X-Caboquinho, servido tradicionalmente com café quentinho, incluindo em sua receita pão francês, lascas de tucumã (fruta típica da região amazônica), banana da terra frita e queijo coalho. Como prova de sua popularidade, em 2019, foi aprovado um projeto de lei que o tornou patrimônio cultural e imaterial da cidade de Manaus, capital do Amazonas.

O X-Caboquinho, pupunha, cará roxo, tapioca, beiju, banana frita, bolo de macaxeira. Não importa qual o seu item preferido para o desjejum, a combinação perfeita será sempre um café quentinho. E para experimentar todos esses sabores na capital amazonense, Manaus, a nossa dica é visitar o Mercado Municipal Adolpho Lisboa.

Localizado às margens do Rio Negro, no centro da cidade, o Mercado foi inaugurado em 1883 e conta com uma infinidade de banquinhas que servem o melhor da culinária local. Outra dica imperdível é visitar a Feirinha da Avenida Eduardo Ribeiro. A feira ocorre todos os domingos no horário da manhã, no centro histórico de Manaus. No local é possível se deliciar com os diversos pratos que compõem a primeira refeição do amazonense, e se encantar com o artesanato local, presente em diversas barracas ao longo da via.

FOTO: Acervo/Amazonastur

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem