FCecon capacita técnicos em radiologia do interior do Amazonas

Aperfeiçoamento das posições para a realização da captação das imagens para o exame de mamografia e orientações sobre como recepcionar e orientar o paciente. Esses são alguns conhecimentos que serão levados para o interior do Amazonas pelos técnicos em radiologia que participaram da “Qualificação Prática de Execução de Exames por Mamografia”, ministrada pela Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) e encerrada nesta terça-feira (19/04).


A capacitação é realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), responsável por selecionar e encaminhar os técnicos em radiologia dos municípios do interior do Amazonas à unidade hospitalar. O treinamento é disponibilizado desde agosto de 2021, sendo essa a oitava turma. O hospital foi escolhido por ser referência no tratamento do câncer de mama, e a cada três semanas recebe de quatro a cinco novos profissionais.

Segundo a gerente do Parque de Imagem/FCecon, enfermeira Janaína Dias, o objetivo é treinar os profissionais para operar os mamógrafos e assim permitir que a população do interior realize o exame de mamografia em suas próprias cidades, sem o deslocamento para a capital. Ela explica que a capacitação é prática, esclarecendo dúvidas sobre acolhimento, posicionamento e técnicas utilizadas na realização dos exames de mamografia.

“A capacitação é feita pelas técnicas em radiologia Carmen Queiroz da Silva e Mariana Diniz Macedo, que realizam todo o acompanhamento. Com a capacitação, o rastreio para o câncer de mama pode ser feito no próprio município, evitando despesas como deslocamento, alimentação e hospedagem pelo paciente. Caso o exame dê positivo, a mulher pode ser encaminhada à FCecon ou fazer o tratamento em seu domicílio”, frisou Dias.

Treinamento – O treinamento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Participaram da capacitação as técnicas em radiologia, Maria de Nazaré Moreira da Silva, de Beruri; Creciane Ribeiro Linhares, de Parintins; Maria Michele Alves Soares, de Lábrea; e Lilian Franco da Silva, de Nhamundá.

De acordo com Creciane, o treinamento foi valioso, pois permitiu a ela obter conhecimentos importantes sobre as manobras utilizadas durante o exame de mamografia. A técnica disse que o que mais lhe marcou foi a variedade de patologias atendidas pelo hospital, além do contato direto com o médico radiologista.

“Os posicionamentos para o registro de imagem do seio são bem mais diversificados, quando comparamos com os feitos nos municípios do interior do Amazonas. Em Parintins, por exemplo, o médico que faz o laudo fica em Manaus, então fica mais difícil conversar sobre complementos na hora do exame”, pontua.

Para Maria de Nazaré, de Beruri, o que lhe marcou foi o carinho com que foram recebidas pelos profissionais do Parque de Imagem da FCecon. “Acolheram-nos com muito carinho, além de tirarem as dúvidas na hora da prática. Tudo foi novidade para mim, pois será a primeira vez que irei operar o mamógrafo”, informou.

FOTOS: Luís Mansueto/FCecon

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem