Justiça decreta a prisão temporária de homem acusado de agredir carnavalesco Zilkson Reis

A Justiça decretou nesta quinta-feira (31) a prisão de Thiago Dionísio, de 38 anos, diretor de carnaval da Escola de Samba Gaviões da Fiel, acusado de agredir o carnavalesco Zilkson Reis na manhã do último domingo (27) no barracão da escola dentro da Fábrica do Samba.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Zilkson Reis continua internado na Santa Casa de São Paulo, segundo o advogado da Gaviões da Fiel, o carnavalesco foi agredido por ter estuprado uma mulher que mantinha relações com Thiago.

Em depoimento, a vítima alegou que estava com Thiago no sábado (26) na Festa do Chop da Gaviões da Fiel, quando os dois foram para a Fábrica do Samba onde Thiago tinha acesso ao barracão para que eles tivessem relações sexuais. O casal chegou no local por volta das 7h da manhã de domingo (27).

Ela disse em depoimento que estava dormindo sozinha no barracão da Escola de Samba, enquanto Thiago tinha ido em um outro local em busca de um ventilador, quando Zilkson Reis entrou no local. A vítima contou que acordou com o carnavalesco praticando sexo oral nela. Ela alegou que gritou por socorro até o momento em que Reis se afastou e Thiago apareceu. O caso aconteceu por volta das 9h de domingo (27).

A vítima contou para Thiago o ocorrido e ele foi em busca de Zilkson, que estava no andar superior ao barracão. Thiago contou no depoimento que agrediu o carnavalesco. Por volta das 16h50, ele e a vítima deixaram o barracão da Gaviões da Fiel sem acionar a polícia. Em nota, os advogados da vítima informaram que ela “se encontra abalada psicologicamente” e está a “disposição da Justiça para eventuais esclarecimentos”.

Segundo o advogado da Gaviões da Fiel, Ricardo Cabral, Thiago Dionísio ia se apresentar na quarta-feira (30) na delegacia. “O Thiago queria se apresentar comigo ontem, me coloquei à disposição de apresentá-lo ontem mesmo para prestar depoimento e fomos surpreendidos com o pedido de prisão temporária que foi decretada no plantão judiciário”, afirmou o advogado.

Ricardo Cabral informou também que teve acesso ao relatório médico de atendimento do Zilkson, onde mostra que ele procurou por atendimento somente na noite de domingo (27), alegando que teria sido agredido durante um assalto. Segundo o advogado da Gaviões, ele teria feito isso para tentar esconder o que ocorreu no barracão com a jovem.

A advogada do carnavalesco Zilkson Reis, negou que ele tenha estuprado a mulher. “Em relação a conflito com a menina, briga, ciúme ou abuso, qualquer uma dessas versões são inverídicas, eu conheço o Zilkson, ele seria incapaz de cometer tamanha atrocidade. As agressões contra ele é de tamanha intensidade que nada justificaria, uma tentativa de homicídio dentro do ambiente de trabalho dele, dentro da Gaviões”, afirmou Cláudia Vieira Alves.

A mulher que teria sofrido abuso prestou depoimento na noite desta quarta (30) em uma Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) na Zona Norte da capital.

O caso foi transferido para o 77º Distrito Policial e o motivo da agressão está sendo investigado.

Fonte: Portal Chumbo Grosso

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem