Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assina portaria que cancela a emergência por Covid-19

 Brasil – Nesta sexta-feira (22) a portaria que decreta o fim da emergência em saúde pública por Covid-19 foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. No início desta semana a secretaria informou que a medida seria tomada.

O decreto passará a valer em 30 dias, período em que os Estados, municípios e o próprio governo federal se adequarem ao novo contexto, que deve afetar uma série de outros decretos, válidos apenas durante o período de emergência nacional. O decreto deve ser publicado ainda nesta sexta em edição extraordinário do Diario Oficial da União (DOU).

“Hoje nós temos condição de monitoramento, no que tange à vigilância sanitária, sem precedente (…) nós providenciamos a manutenção de mais sete mil leitor de terapia intensiva, ao custo de R$ 1,2 bilhão, isso não acontecia, habilitação de um leito de terapia intensiva de maneira definitiva no SUS há 20 anos. É outro ponto que fundamento o cancelamento da emergência. Mesmo que tenhamos casos de Covid, porque nós não acabamos a Covid e nem com o vírus, que vai continuar circulando, e nós temos que aprender a conviver com ele, se houver necessidade de atenção primária, nós temos condições primárias, se houver necessidade de leitos de terapia intensiva, nós temos”, pontuou o ministro.

Queiroga afirmou ainda que a portaria só ratifica o que já ocorre na prática: “Como falar em emergência sanitária quando hoje está acontecendo Carnaval em grandes cidades?”, questionou. Há autoridades de diversos Estados solicitando que o prazo para validação do fim da emergência seja de 90 dias, não apenas de 30, já que isso deverá afetar diretamente as facilidades existentes para compra de medicamentos e vacinas, bem como para questões trabalhistas que envolvem a Covid-19.

Cenário no Amazonas


O Amazonas registrou 25 novos casos de Covid-19, totalizando 581.934 casos da doença no estado. Ainda segundo o boletim desta sexta-feira (22), não há ocorrência de novos óbitos, permanecendo o registro de 14.169 mortes.

Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, na quinta-feira (21), não ocorreu sepultamento pela Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 173 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 0,04% dos casos confirmados ativos.

Municípios – Dos 581.934 casos confirmados no Amazonas até esta sexta-feira (22/04), 290.637 são de Manaus (49,94%) e 291.297 do interior do estado (50,06%).

A capital, Manaus, tem 04 novos casos confirmados. No interior, os 03 municípios que têm casos novos são: Canutama (9), Jutaí (8), Coari (4).

Óbitos – Entre as vítimas em Manaus, há o registro de 9.702 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 4.467.


Fonte: Portal CM7 

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem