Pacote de “bondades” do governador Wilson Lima por reeleição vai injetar R$ 290 milhões na economia do estado, VEJA VÍDEO

DA REDAÇÃO BLITZ AMAZÔNICO

Precisando desesperadamente recuperar sua popularidade, o governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), segue com seu pacote "bondades" e adota uma política de assistencialismo na capital e no interior.


Com a imagem arranhada com o eleitor Manauara, o ocupante do Governo do Estado anunciou, nesta quarta-feira (27), a antecipação da primeira parcela do 13° salário para 108.287 servidores em atividade, aposentados e pensionistas.

A medida populista, vai inserir um aporte de recursos no valor de R$ 290 milhões na economia do estado nos dias 5 e 6 de maio, dias antes do tradicional Dia das Mães, data considerada pelos varejistas como um dos principais feriados do primeiro semestre.

Vale destacar que desde o final do ano passado, Wilson Lima tem anunciado uma série de medidas a fim de recuperar a imagem junto ao eleitorado e melhorar a competitividade na sucessão estadual.

Segundo informações do site Radar Amazônico, em ano eleitoral o governo de Wilson Lima empenha mais de R$ 45 milhões em propaganda em menos de quatro meses. Para muitos um desperdício do dinheiro público, onde deveriam ser investidos em políticas públicas para o desenvolvimento das cidades do interior do estado.

Uma outra questão que está tirando o sono de Wilson Lima é o crescimento nas pesquisas de um dos principais caciques do Amazonas, o ex-governador Amazonino Mendes (Cidadania).

Na mais recente pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Instituto Pontual Pesquisas aponta que o ex-governador Amazonino Mendes (Cidadania) aparece com 30,5%. O governador Wilson Lima (União Brasil) aparece com 20,9% e o senador Eduardo Braga com 16,1%.

Neste cenário adverso, acrescido da denúncia da Procuradoria Geral da República por possíveis crimes na compra de 28 respiradores, com suposto superfaturamento que teria causado prejuízo de mais de R$ 2 milhões aos cofres públicos, onde se tornou réu pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o governador Wilson Lima corre contra o tempo para tentar virar o jogo, recuperar o prestígio com os prefeitos das cidades do interior, que estão na bronca pela falta de investimentos fundamentais para recuperação da economia nesse período pós-pandemia.



Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem