Prefeitura de Manaus destaca como livros infantis contribuem para a educação das crianças

O livro infantil é utilizado em 129 escolas da Prefeitura de Manaus, em atividades como contação de história, dramatização, fantoches, desenhos e recortes.


Nesta segunda-feira, 18/4, Dia Nacional do Livro Infantil, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) destaca a importância das obras infantis na aprendizagem das mais de 50 mil crianças de 1 a 5 anos, que iniciam a vida de leitor ainda nas creches municipais.

A data faz ainda uma homenagem ao escritor Monteiro Lobato, que nasceu no dia 13 de abril de 1882, e é considerado o pai da literatura infantil.

O prefeito de Manaus, David Almeida, sancionou no dia 8/4, a Lei de nº 2.867 que dispõe sobre a Política de Incentivo à Leitura. A lei tem o objetivo de promover, por parte do Poder Público, o acesso de crianças, adolescentes, jovens e adultos à leitura nos espaços públicos, a fim de que estes grupos desenvolvam o prazer, a habitualidade de ler e garantir assim a formação de leitores.

A secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida, afirma que o livro infantil ajuda a rede municipal de ensino a formar cada vez mais leitores.

“Transformar Manaus na número um do Brasil, com a melhor educação, é uma das missões do prefeito David Almeida, por isso, nosso trabalho à frente da Semed começa pelas crianças das creches. O livro infantil é uma ferramenta fundamental nesse processo de incentivo à leitura, um hábito que precisa ser inserido na vida de todo mundo desde muito cedo e é isso que estamos fazendo nas nossas escolas, para que a quantidade de leitores na nossa cidade seja cada vez maior. Dessa forma, ajudamos a melhorar a qualidade da nossa educação”, ressaltou a secretária.

De acordo com a gerente de creches da Semed, Wissilene Brandão, é muito importante que o Dia do Livro Infantil seja trabalhado com as mais de 50 mil crianças de 1 a 5 anos de idades, matriculadas nas creches e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei), para que desde muito cedo elas tenham hábitos pela leitura.

“A atual administração do prefeito David e da secretária Dulce, busca a excelência no nosso trabalho e é por meio da leitura que alcançamos essas possibilidades. O livro pode mudar uma sociedade, essas comemorações que acontecem nas nossas unidades de ensino mobilizam não somente as crianças que desde muito cedo tem contato com a literatura nas mais diversas formas, mas toda a família que acabam levando esse hábito para casa”, afirmou Wissillene.

Comemoração

Na creche municipal Tude Moutinho da Costa, na zona Leste, a data foi marcada por um encontro entre crianças e familiares, onde os pais ou responsáveis puderam passar um horário com os filhos e participar de uma atividade envolvendo música, oficinas e contação de história. A unidade atende 164 crianças do maternal 1 ao 3.

“A creche desenvolve a leitura de forma lúdica e por meio de brincadeiras dos personagens e contos literários, a gente envolve o teatro e a música. Além disso, a contação de história é fundamental nesse processo pois ressignifica a intencionalidade, e a participação dos familiares é muito importante nesse processo, nessa etapa da vida da criança”, informou Simone.

A professora Ludmila Duarte, que leciona no Cmei Márcio Souza, na Cachoeirinha, zona Sul, conta que a leitura e o livro infantil fazem parte da metodologia de ensino que utiliza com os alunos.

“O livro infantil é uma ferramenta essencial para a sala de aula. Ele ajuda as crianças a desenvolverem a linguagem oral e a linguagem escrita. Então é muito importante esse instrumento ser trabalhado na sala de aula, pois estimula realmente a leitura”, enfatizou a professora.

Já a leitora mirim, Cristinny Duarte, 5 anos do 2º período do Cmei, disse que mesmo ainda não sabendo ler, olha as figuras dos livros e cria sua própria história. “Gosto muito da historinha da Chapeuzinho Vermelho, olho as figuras e imagino na minha cabeça”, falou a pequena.

Fotos - Eliton Santos / Semed

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem