Prefeitura de Manaus realiza aula inaugural dos projetos ‘Educar pelo Esporte’ e ‘Minha Escola Saudável’

Após firmar um acordo de cooperação técnica, a Prefeitura de Manaus realizou, na tarde desta terça-feira, 19/4, a aula inaugural dos projetos “Educar pelo Esporte” e “Minha Escola Saudável”, uma parceria entre as secretarias municipais de Educação (Semed), de Saúde (Semsa), da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e Subsecretaria de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel). A atividade ocorreu na piscina da minivila olímpica, localizada no bairro Coroado, zona Leste.


Com o objetivo de oferecer atividades desportivas, pedagógicas e de saúde aos estudantes da rede municipal de ensino, o projeto é coordenado pela Divisão de Apoio à Gestão Escolar (Dage) da Semed.

Na aula inaugural, a chefe da Dage, Hulda Soares, ressaltou que durante a ação será feito um trabalho de orientação para que os alunos entendam a importância de um estilo de vida saudável.

“Essa ação atende a orientação do prefeito David Almeida, que trabalha de forma unificada com as secretarias para que nossos resultados sejam melhores para a sociedade manauara. Dessa forma, queremos aumentar a prática de educação física, diminuir as doenças crônicas e degenerativas, que são as que mais matam no mundo hoje. Por isso, esse trabalho é muito importante, e a longo prazo, com certeza vamos ter sucesso”, disse.

Natação

As atividades de natação acontecerão sempre na minivila olímpica de Manaus, às terças e sextas-feiras, das 14h às 16h , com duas turmas de alunos prioritariamente diabéticos, asmáticos e com sinais de obesidade, como explica Luiz Oliveira, coordenador do programa “Minha Escola Saudável”.

“Nesse primeiro momento, essa ação vai contemplar 40 alunos, de 1º ao 5º ano do ensino fundamental, de duas escolas da zona Leste, próximas da minivila olímpica do Coroado. E através dessa parceria, além da natação, os alunos terão acesso a exames para verificar a glicemia capilar e um acompanhamento nutricional. Mas a ideia é expandir essa ação para mais escolas”, pontuou.

Na aula inaugural, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer melhor o espaço com a minivila olímpica e fizeram teste glicêmico, passaram por um trabalho onde foi verificado a incidência de obesidade e realizaram exames dermatológicos para entrar na piscina.

Aluna do 5º ano da Escola Municipal Arte Cultura, Ludmila Mirella, 11 anos, pela primeira vez teve contato com uma piscina. “Que bom que vai ter esse projeto, porque com ele vou ter a oportunidade de aprender a nadar, de frequentar mais a piscina e de ter momentos de lazer. Estou empolgada com essa primeira aula e quero ir até o fim”, declarou.

Davi Soares, 6 anos, estudante da Escola Municipal Chapeuzinho de Paula, que possui déficit de atenção e hiperatividade (TDH) também participou da atividade. Para a mãe dele, a autônoma Claudia Soares, a natação o fará muito bem.

“Quando soube que meu filho iria poder participar dessa iniciativa fiquei muito feliz, porque no caso dele, atividades físicas com essa, são extremamente importantes para desenvolver o lado cognitivo. Então, só tenho que agradecer a todas as pessoas que estão colaborando para que isso aconteça”, enfatizou.

Texto - Emerson Santos / Semed

Fotos - Eliton Santos / Semed

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem