Prefeitura de Manaus realiza encerramento da 10ª edição dos Jogos de Origem Indígena

A Prefeitura de Manaus realizou, nesta sexta-feira, 29/4, o encerramento da 10ª edição dos Jogos de Origem Indígena (Join), idealizado pela Divisão Distrital Zonal (DDZ) Oeste, da Secretaria Municipal de Educação (Semed).


A ação ocorreu na escola municipal Desembargador Cândido Honório, localizada no bairro Alvorada, na zona Oeste da cidade.

Participaram do evento 48 crianças da educação infantil das fases creche e pré-escola de sete unidades de ensino. O objetivo do Join é utilizar os jogos e brincadeiras de origem indígena na disseminação no espaço escolar da Lei 11.645/2008, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

O chefe da DDZ Oeste, Dalmir Salazar, considera a ação uma das mais importantes da Prefeitura de Manaus. “A Amazônia hoje é um polo e a ação conscientiza desde cedo as crianças sobre a cultura e a importância dos povos tradicionais. Como educadores, precisamos quebrar qualquer tipo de preconceito ainda nesta primeira infância. Eu aproveito para agradecer todo esse apoio do prefeito David Almeida, que tem valorizado esse trabalho, e agradeço também a secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida, que foi de maneira fundamental e muito importante para a realização dos eventos que têm acontecido”, ressaltou Dalmir.

Para o encerramento, cada escola selecionou uma equipe composta por quatro alunos, dos quais dois são meninos e duas são meninas. Cada equipe participará na sua respectiva categoria. As três categorias são: categoria 1, com crianças matriculadas no maternal; categoria 2, com crianças matriculadas no 1º período; e categoria 3, com crianças matriculados no 2º período.

De acordo com a assessora de Educação Física da DDZ Oeste, Josiane do Valle, a ação seguiu a Lei 11.645 e integrou a educação física em um contexto maior.

“As crianças estão vivenciando concretamente toda ação, então tem uma aprendizagem muito maior do que fazer aqueles estereótipos. É isso que nós tentamos combater. E sim a vivência, a concretude das ações", explica Josiane.

Para Daynara Ferreira Maciel, do 2º período do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Hermann Gmeiner, a ação foi muito divertida porque ela pode brincar com várias crianças. “Eu vim brincar na escola e correr com meus amigos. Eu gostei de correr e de dançar”, contou Daynara.

Ações

As atividades do Join foram realizadas nas unidades de ensino entre os dias 28/3 a 7/4. Durante essa semana, as escolas realizaram seletivas para identificar as crianças que as representaram.

No Cmei José Blandino, localizado na Compensa, foi trabalhado o modo de vida dos índios e a cultura deles, como explica a gestora da unidade, Erciêda de Almeida.

“As crianças aprenderam sobre peixes e cada criança criou o seu. Nós fizemos um desfile na escola que contou com a participação da comunidade também nessas brincadeiras, nesses jogos”, ressaltou Erciêda.

Fotos - Antônio Pereira / Semcom

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem