Prefeitura de Manaus vai adotar autoexame de pele virtual para alcançar cerca de 150 mil estudantes

A Prefeitura de Manaus desenvolveu uma estratégia inovadora, para detectar e tratar precocemente novos casos de hanseníase e outras dermatoses básicas dentro da comunidade escolar.


Cerca de 150 mil estudantes da rede pública de ensino, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), vão fazer um autoexame de pele virtual.

O projeto, elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), visa fazer a investigação da doença e interromper a transmissão, evitando possíveis sequelas.

“A estratégia do projeto para os estudantes é importante, pois a hanseníase é transmitida por vias aéreas respiratórias, principalmente em ambientes fechados com pessoas doentes e não tratadas. Mediante a adesão dos pais, o projeto poderá ser expandido para outras escolas”, informou a chefe do Núcleo de Controle da Hanseníase da Semsa, enfermeira Ingrid Santos.

De acordo com Ingrid, o projeto será desenvolvido em 257 unidades de ensino das secretarias de Educação do município (Semed) e do Estado (Seduc), com o PSE implantado, com a meta de participação de 145.418 alunos. A abertura ocorrerá no mês de maio deste ano, e o projeto seguirá até novembro de 2023.

Além disso, serão atendidos aproximadamente 5 mil alunos de escolas do bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste, que não possuem PSE. De acordo com a enfermeira, eles foram incluídos nas ações devido a necessidade de manter o monitoramento local, visto que o bairro é considerado endêmico.

“Essa ação está de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde para a identificação das doenças no PSE, sendo mais uma estratégia da Semsa para promover o acesso à saúde na comunidade escolar”, ressaltou.

A chefe do Núcleo de Controle da Hanseníase cita que o projeto estimulará os pais a realizarem o autoexame e buscarem o serviço de saúde em casos de manchas suspeitas ou dores nos nervos.

“Uma estratégia semelhante foi realizada nas escolas em 2019, mas de forma presencial. Não houve casos de hanseníase no ambiente escolar, porém aumentou a demanda nas unidades de saúde, pois as pessoas passaram a falar mais sobre a hanseníase e ter consciência sobre a importância da prevenção”, destacou.

A hanseníase tem tratamento e cura, e um dos principais objetivos das equipes da Semsa é não causar constrangimento aos usuários, pois ainda há um estigma grande em relação à doença. A ação principal é detectar casos, no entanto, sendo identificadas outras dermatoses básicas serão realizados o atendimento e o tratamento de acordo com o cronograma organizado entre a escola e as equipes de saúde.

Autoexame

A Semsa desenvolveu um questionário virtual, por meio do Google Forms, que será enviado aos estudantes pela plataforma das secretarias municipal e estadual de Educação. Para o apoio, será disponibilizado material informativo para conhecimento, sensibilização e adesão ao questionário.

Ingrid Santos explica que o autoexame de pele deve ser realizado no domicílio, de frente para o espelho e necessitará do auxílio dos pais ou responsáveis. As perguntas são compostas de dados pessoais e informações de sinais e sintomas de possíveis comprometimentos da doença, que atingem pele e nervos.

As ações serão coordenadas pelo Núcleo de Hanseníase da Semsa, em articulação com o Programa Saúde na Escola e técnicos dos Distritos de Saúde.

“Durante a avaliação dos questionários respondidos, caso seja identificado alguma informação sugestiva de hanseníase ou de outras dermatoses, a equipe de saúde realizará o exame de pele presencial em todos os alunos da turma em que houver a suspeita, de forma confidencial, evitando constrangimento e preconceito”, afirmou, acrescentando que o agendamento será feito junto à escola.

Os pais serão convocados a acompanhar a consulta com a equipe de saúde, para receber orientações necessárias com relação ao diagnóstico e tratamento. Na identificação de um caso de hanseníase, todos os familiares serão examinados e acompanhados uma vez por ano, durante cinco anos, para a detecção oportuna de novos casos.

Capacitação de servidores

Como etapa preliminar da ação nas escolas, a nova estratégia da Prefeitura de Manaus será apresentada no “Diálogos da APS” desta quarta-feira, 20/4. A webconferência é realizada pela Semsa todas as quartas-feiras, a partir das 14h, e transmitida no YouTube, por meio do link: https://www.youtube.com/c/SemsaManausSaude/.

O “Diálogos da APS” é voltado para capacitação dos servidores da Saúde, mas pode ser acompanhado pelo público em geral. O tema desta edição será “Estratégia para Implantação do Projeto do Autoexame de Pele Virtual nas Escolas com Programa do PSE”.

As palestras serão ministradas pela chefe do Núcleo de Controle da Hanseníase da Semsa, Ingrid Santos; a chefe do Setor do Programa Saúde na Escola, Giane Sena; as enfermeiras Eunice Jacome e Sonaira Castro; e a dermatologista Rosa Batista.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem