Prefeitura promove oficina de reaproveitamento de resíduos sólidos a moradores do São José

A Prefeitura de Manaus está realizando uma oficina de reaproveitamento de resíduos sólidos para moradores do bairro São José, na zona Leste. Coordenada pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), a capacitação foi solicitada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), durante o Levantamento de Necessidade de Capacitação, contemplando pessoas da comunidade.


A iniciativa acontece no Espaço de Cidadania Ambiental (Ecam), localizado no primeiro piso do Shopping São José, na avenida Cosme Ferreira. A oficina consta no Catálogo 2022 da Espi, na área temática de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

“A escola realiza capacitação para servidores e estagiários da prefeitura, e também para os agentes públicos e políticos, que são pessoas que de alguma forma estão ligadas ao trabalho que o município executa, como por exemplo, os comunitários da área do Tupé, coordenados pela Semmas, em variadas atividades. No caso dessa oficina, é uma forma de capacitar multiplicadores de informações sobre os cuidados com a preservação ambiental. E tudo isso é para oferecer um melhor atendimento para a sociedade, de forma geral”, explicou a diretora do Departamento de Capacitação da Espi, Jeânia Bezerra.

Ela lembrou, ainda, que além de contribuir para a preservação ambiental, com informações sobre o descarte adequado, os participantes aprendem técnicas de reaproveitamento dos resíduos sólidos, o que pode resultar na geração de renda, uma vez que o conteúdo da oficina inclui noções de marketing, comercialização do artesanato e dicas para empreender nos períodos sazonais do ano.

Esta é a primeira, de um total de três oficinas, que serão realizadas no decorrer do ano, por meio do programa Uniambiente, desenvolvido pela Semmas, com o objetivo de disseminar a prática do reaproveitamento de resíduos, promovendo o incentivo à coleta seletiva e à redução do volume de descarte de resíduos. A ação faz parte da política de educação ambiental desenvolvida por orientação do prefeito David Almeida, junto às comunidades, reforçando a divulgação dos conceitos de sustentabilidade, além de criar oportunidade de geração de renda para as famílias.

“A oficina de Reaproveitamento de Resíduos Sólidos foi muito bem recebida pela comunidade, que está ansiosa pela próxima. Formamos hoje novos multiplicadores dessa mensagem ambiental, tão importante para o trabalho desenvolvido pela prefeitura. A comunidade está de parabéns”, disse o chefe da Divisão de Educação Ambiental da Semmas, Raimundo Araújo.

Um dos alunos da oficina, Antônio Santos, já trabalha com artesanato e decidiu diversificar sua produção, aprendendo novas técnicas. “Eu sempre usei materiais que estivessem disponíveis para mim e sempre gostei de usar os recicláveis, como papelão e plástico. Nunca havia trabalhado com vidro. E foi essa a experiência que vim buscar, principalmente depois que descobri que o vidro demora quatro mil anos para desaparecer na natureza. É um impacto gigante. E ter oportunidade de aproveitar um espaço como esse, com outros artesãos repassando conhecimentos, a gente se sente mais forte”, comentou.

-- -- --

Texto - Sandra Monteiro / Semad

Fotos - Sidney William / Semad

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem