Prefeitura realiza último dia do evento ‘Minuto da Poesia’ com textos escritos por servidores da Semed

Com declamações de poesias escritas por servidores da educação, a Prefeitura de Manaus encerrou, nesta sexta-feira, 8/4, o evento “Minuto da Poesia”, criado com o intuito de valorizar a “prata da casa”, da Secretaria Municipal de Educação (Semed).


A ação, executada pela Gerência de Atividades Complementares e Programas Especiais (Gacpe), em parceria com o Núcleo de Parcerias Institucionais (Nupi), fez parte da programação da Semana da Literatura Amazonense, que contou com a parceria da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e da Distribuidora Bom Livro.

A Semana da Literatura Amazonense é uma ação instituída pela Lei Municipal nº 882, de 19 de setembro de 2005, regulamentada pelo Decreto nº 8.438, de 8 de maio de 2006. O “Minuto da Poesia” teve como finalidade despertar o gosto pela literatura nos servidores, professores e educadores da Semed, além de contribuir para a autoestima de todos os participantes. A cada dia, desde segunda-feira, 4/4, três setores da sede foram visitados e os servidores tiveram a oportunidade de ouvir obras produzidas por colegas da rede municipal de ensino.

O gerente da Gacpe, Mário Jorge Cruz Lima, ressaltou a importância de a Semed oportunizar um momento de interação cultural entre os profissionais da sede.

“Esse foi um momento muito importante, que resolvemos socializar com os nossos servidores. De cada setor foi tirado um escritor, um poeta que nós temos dentro da secretaria, para participar desse momento. Nós tivemos o apoio do nosso prefeito David Almeida e da secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida. É um projeto muito importante, que se estendeu em todas as nossas escolas do município de Manaus. Não é só divulgar a literatura amazonense, mas também estimular a leitura dos nossos alunos na escola e conhecer os nossos poetas e escritores”, comentou.

A coordenadora do Nupi da Semed, Amanda Melo, considerou fundamentais as parcerias firmadas para dar um suporte à programação, que envolveu os servidores da sede com a temática.

“O núcleo proporcionou esse trabalho e a participação da Manauscult, por meio de personagens que vieram trazer alusão a nossa cultura amazonense e também a presença da Bom Livro, trazendo um acervo cultural da literatura amazonense. Nós trouxemos esses parceiros para abrilhantar a semana. Esse é um trabalho apoiado pela Semed, baseado em nosso tema do ano letivo, convidando os parceiros para nos ajudar e contribuir com a educação”, finalizou.

Declamações

A coordenadora do Programa Municipal Saúde do Escolar e assessora técnica da Gacpe, Lourdes Souza, uma amante da poesia, declamou de sua autoria “A coragem de ser dona de mim”. Para a educadora, que pretende lançar seu livro com 20 poesias, foi uma oportunidade muito boa para que todos pudessem participar.

“Essa chance, por meio da Prefeitura de Manaus, da nossa secretaria Dulce Almeida e carinhosamente nosso subsecretario Carlos Guedelha, que estão nos proporcionando essa chance de mostrar os nossos trabalhos. Eu amo muito a poesia, eu sempre gostei de escrever desde pequena. Sonho em escrever um livro com as minhas poesias. As minhas poesias falam muito da minha história de mudanças, a partir das minhas experiências de vida. Eu falo do que eu vivencio, do que eu vivenciei e as minhas poesias elas podem também ajudar outras pessoas”, disse.

Em homenagem a uma amiga de infância, que na época estava em estado terminal, a assessora de Língua Portuguesa, do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, Leila Maria Nunes Pinheiro, da Divisão de Ensino Fundamental (DEF) da Semed, declamou a poesia “Quem é Deus”. Outra amante da arte de escrever, com duas poesias e cinco contos escritos, ela ficou feliz pela oportunidade.

“Foi incrível participar desse evento. Eu acredito que a Semed honrou com o compromisso de dar a oportunidade para a chamada ‘prata da casa’ de manifestar de uma maneira incrível, bonita e sensível e levando esse legado aos outros departamentos. Trabalhar com a poesia é algo grandioso, que vem de dentro de nossa alma e foi muito bom trazer essa memória de infância, onde a minha amiga brincou muito comigo e tinha um problema muito sério de saúde”, contou.

Fotos - Cleomir Santos / Semed

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem