Segunda noite do Festival de Música e Arte de Manaus revela os dez finalistas

O 1° Festival de Música e Arte de Manaus (Femuarte) anunciou, na noite dessa quinta-feira, 7/4, durante a segunda noite de competições, os dez cantores finalistas do festival, que aconteceu no Parque Municipal do Idoso (PMI), zona Centro-Sul.


O evento conta com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), da Fundação de Apoio ao Idoso Doutor Thomas (FDT), e do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas.

A grande final do Femuarte acontece nesta sexta-feira, 8/4, a partir das 19h, no Teatro Amazonas, localizado no Largo São Sebastião, Centro. O acesso do público ao teatro será por ordem de chegada, e só será permitido a entrada mediante a apresentação da carteira de vacinação com esquema vacinal completo contra a Covid-19.

O diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, explicou que fomentar os festivais de música em Manaus é uma das principais ações da gestão do prefeito David Almeida. “É indispensável que, diante de um momento de retomada do crescimento do setor cultural e das artes em nosso Estado, temos uma forma de fomentar e apoiar a nossa cultura local, uma vez que estamos tendo a oportunidade de realizar, em parceria com o governo, este grande festival, como forma de revelar grandes artistas, novos talentos e, para muitos, é um início, já que vários desses artistas foram impactados pela pandemia”, destacou.

Os dez intérpretes finalistas do evento são: Salomão Rossy, Léo Monteiro, Ketlen Nascimento, Michael Lima, Nicolas Jr., Rebeca Leitão, Ludi Souza, Gil Valente, Luso Neto e Humberto Vieira. O festival vai premiar, em dinheiro, os cinco primeiros colocados do evento, além das categorias de melhor letra, arranjo e intérprete, totalizando mais de R$ 43 mil em premiação.

Com a música "Bailarina", o cantor Bruno Rodriguez, participante do The Voice Brasil 2021, da Rede Globo, concorreu na segunda noite do Femuarte, e contou sobre a expectativa de cantar no segundo festival da carreira dele. “Esse é o meu segundo festival e sempre dá um friozinho na barriga antes de subir em qualquer palco que seja. Não importa se for o palco do The Voice Brasil, como eu já fui, não importa se for em qualquer outro palco, sempre dá aquele medo, porque eu acho que todo cantor tem aquele amor pela música e vontade de entregar da forma mais perfeita possível”, disse.

Para o cantor finalista do Femuarte, Luso Neto, intérprete da música “O amor é um canto” do compositor Bruno Azedo, o evento representa a retomada dos grandes festivais de música de Manaus.

“Eu comecei em um concurso, em 2000, na época na rádio Amazonas FM, fui um dos últimos a entregar o trabalho e me tornei o vencedor. E a partir daí, deixei de ser o Luso ator e virei o Luso cantor. Na sequência, agora em 2018, participei do Fecani, me tornei o maior vencedor de uma só edição, com quatro prêmios. Estou achando o Femuarte espetacular, é um festival pioneiro e importante. Trazer isso para cá, para nossa capital, onde eu pequeno, lembro dos grandes festivais onde surgiram Pereira, Cileno, toda essa galera que são inspiração para mim e para tantos outros artistas, e agora estamos tendo isso de novo em Manaus. Então viva a cultura, viva a arte, viva a Femuarte”, finalizou.

Fotos- Oliveira Jr./ Manauscult

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem