II Exposição de Educação Escolar Indígena é realizada pela Prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus realizou a II Exposição de Educação Escolar Indígena: Saberes, Culturas, Artes e Tradições, nesta segunda-feira, 30/5.


O evento se deu no hall da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com a participação de quatro Escolas Indígenas Municipais e seis Espaços de Estudos de Língua e Conhecimentos Tradicionais Indígenas.

A exposição é uma ação da Gerência de Educação Escolar Indígena (Geei), que tem em suas metas o Plano de Governo, com o objetivo de estimular a educação financeira, nos anos iniciais, como estratégia fundamental do desenvolvimento econômico, do empreendedorismo, da geração de renda e da empregabilidade.

Na programação, foi realizada uma exposição, vendas de produtos da gastronomia indígena, artesanatos, confecções, utensílios domésticos e outros produtos feitos nas Escolas e Espaços Educativos Indígenas.

O diretor do Departamento de Gestão Educacional (Dege) da Semed, Evaldo Bezerra Pereira, enalteceu a realização da exposição, em razão do trabalho realizado pela secretaria dentro da educação indígena como um todo.

“Essa exposição aqui, vem mostrar justamente os trabalhos que são realizados dentro desses espaços de estudos. Aproveitando a venda também dos materiais de artesanato e alimentos típicos de nossas comunidades indígenas. Tudo isso com o incentivo do prefeito David Almeida e da nossa secretária Dulce Almeida, para trabalharmos realmente esses aspectos culturais, e dizer que a educação se faz com todos”, disse.

Para a gerente da Geei, Giovana de Oliveira Ribeiro, a exposição pode ser considerada também o resultado do trabalho pedagógico realizado pelos educadores indígenas, que atuam nas escolas e nos espaços da modalidade de ensino.

“Nós temos atendimentos a 36 professores indígenas, em que a secretaria oferta o atendimento pedagógico, acompanha os educadores, tanto nas escolas quanto nos espaços de estudos. Nós trouxemos as comunidades para mostrar o que tem dentro das próprias comunidades. Isso é o reflexo do trabalho realizado, porque o professor que atua nos espaços educativos vai revitalizar a cultura desses alunos, que não estão lá na base”, contou.

Oportunidade

O Espaço de Estudo de Língua e Conhecimentos Tradicionais Indígenas Weki Dirpoa, na aldeia Barreirinha, nos rios Cueiras e Negro, que atende estudantes da etnia tukano, participou com a venda de farinha d’água, goma, tapioca, pé de moleque, tucupi e ingá. Para o professor indígena Samuel dos Santos Vieira, foi uma oportunidade muito grande participar da exposição.

“Sobre a feira, para mim, é muito importante, porque trouxemos nossos produtos, estamos conhecendo outros, trocando experiência e isso vai trazer uma renda extra para nós. É muito interessante ter essa parceria de trabalharmos juntos com a Semed nessa oportunidade. Estamos fazendo nossa parte e a secretaria a dela, onde tudo isso é muito importante para o nosso povo e a nossa comunidade indígena”, finalizou.

Fotos - Cleomir Santos / Semed

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem