Kajuru critica Bolsonaro por desacreditar a Justiça Eleitoral

Em pronunciamento nesta terça-feira (10), o senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) repudiou as tentativas do presidente Jair Bolsonaro de desacreditar a Justiça Eleitoral — usando inclusive, segundo o senador, as Forças Armadas para isso.


Kajuru disse que os chefes das Forças Armadas não podem se submeter à "articulação de cunho golpista" promovida por Bolsonaro. Mas o senador também afirmou que integrantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica são gratos ao presidente devido à reforma da Previdência, aos aumentos nos soldos e aos mais de 6 mil cargos comissionados que ocupam — isso permite, segundo Kajuru, que alguns deles tenham salários superiores ao teto constitucional, que atualmente é de R$ 39,2 mil.

— A história contará o impacto para as Forças Armadas da ampla presença de militares no governo Bolsonaro. Espero, para o bem do país, que nesse julgamento futuro não conste a submissão definitiva dos atuais comandantes aos arroubos autoritários do chefe de governo, o capitão reformado Jair Messias. O compromisso das Forças Armadas como instituição de Estado é com o cumprimento da Constituição. E esta não dá guarida a eventual pretensão militar de tutela do processo eleitoral.

Kajuru lembrou que a Justiça Eleitoral é o órgão do Poder Judiciário responsável por garantir o direito de voto a mais de 150 milhões de brasileiros em outubro, sem qualquer tipo de ingerência.

— Basta de calúnias ao sistema eleitoral. Chega de ameaças ao descumprimento da vontade das urnas. A nossa democracia e os brasileiros merecem respeito.

Fonte: Agência Senado

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem