Prefeitura valida cadastro de famílias no bairro São Jorge durante a operação ‘Cheia 2022’

Os atendimentos iniciados com a operação “Cheia 2022”, da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), em ação conjunta com a Defesa Civil, tiveram continuidade nesta segunda-feira, 2/5, com o cadastramento das famílias que já começaram ou que deverão ser afetadas pela subida das águas no bairro São Jorge, na zona Oeste.


O cadastro tem o objetivo de permitir que a população residente em zonas afetadas pela enchente tenha acesso ao Auxílio Aluguel, que teve o valor ajustado para R$ 600.

Iniciados na última semana, no bairro do Educandos, na zona Sul, os atendimentos chegaram hoje ao seu terceiro dia de operação. O intuito, conta Neila Sardinha, gerente do serviço de Calamidade e Emergências, é realizar a validação do cadastro das famílias já afetadas durante a cheia do ano passado e ainda cadastrar novas famílias. Ainda de acordo com a servidora, as famílias que por algum motivo não estiverem presentes durante os atendimentos precisarão aguardar o retorno das equipes da Semasc para ter seus cadastros realizados.

Já acostumada com a rotina intensa e desconfortável que a cheia traz, a dona de casa Maria Auxiliadora Araújo, 70 anos, moradora do São Jorge há mais de 20 anos, revalidou seu cadastro nesta segunda-feira. “É uma situação lamentável. “Quando tudo alagou (no ano passado), eu precisei pagar aluguel durante três meses”, relata.

Também morador “nascido e criado” no bairro, Evangelista da Silva teve a casa tomada pela água em poucos dias, ocasião em que ele não se encontrava na cidade. “Precisei viajar na sexta-feira passada e pensei que chegaria a tempo de tirar as coisas da parte inferior da casa”, conta, andando descalço pelo chão enlameado da moradia.

“A prefeitura está de parabéns no atendimento, dando voz e atenção a quem realmente precisa, ajudando mesmo”, conclui Evangelista.

Os atendimentos realizados pela prefeitura às zonas afetadas pela cheia dos rios Negro e Amazonas continuarão sendo realizados no decorrer das próximas semanas. A previsão é que pelo menos 4 mil famílias sejam atendidas.

Fotos - Marcely Gomes / Semasc

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem