Trilhas do Saber certifica mais de 500 profissionais da educação em Autazes e Urucurituba

Projeto prioritário do Educa+ Amazonas, do Governo do Estado, o Trilhas do Saber certificou mais 510 profissionais da educação, nos municípios de Autazes e Urucurituba (a 113 e 208 quilômetros de Manaus, respectivamente). Nesta quinta-feira (26/05), as formações serão levadas a Silves, na calha do Médio Amazonas, e Nova Olinda do Norte, na calha do rio Madeira.


A professora Filadelfia Palheta participou do itinerário formativo em Urucurituba, na formação voltada à Educação Especial. Ela diz que ficou surpresa com a metodologia apresentada pelos profissionais do Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan) e Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).


“Quando se trata de formação para professores, a gente imagina uma coisa maçante, um monte de palestras e a gente sentado, calado, e o Trilhas é diferente. Estou saindo daqui com muitos conhecimentos adquiridos, principalmente da área de Educação Especial, que é uma área tão sensível. As atividades na formação trouxeram a empatia, a forma como lidar e estou muito feliz com a capacitação”, declarou.

Para as cidades de Silves e Nova Olinda do Norte, serão ofertadas 760 vagas para professores, administrativos e gestores das escolas das redes municipal e estadual.

Temas

As temáticas abordadas no Trilhas do Saber de 2022 são divididas entre docentes do Ensino Fundamental para Anos Iniciais e Anos Finais, nas quais serão abordados as propostas curriculares e pedagógicas, os novos caminhos para o processo de ensino-aprendizagem e Referencial Curricular Amazonense (RCA).

Para os docentes do Ensino Médio, os temas são pautados nas principais mudanças do Novo Ensino Médio, os Itinerários Formativos e suas possibilidades pedagógicas, além do Itinerário Formativos na prática. Para os docentes de modalidades diversas, são abordadas as tecnologias digitais, a construção de uma educação que faz sentido, Educomunicação, ensino híbrido e autonomia de aprendizagem.

Nos percursos da Educação Especial, os formadores abordam a educação inclusiva, metodologias e materiais acessíveis e a produção de materiais pedagógicos adaptados para alunos com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual, cegos e surdos. Os gestores poderão se aprimorar em liderança, no NEM, e no painel de gestão escolar.

FOTOS: Arquivo pessoal

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem