‘Uso drogas e foi um acidente’, diz suspeito de matar servidora com 12 facadas em Manaus

Ele não esclarece nenhuma motivação do crime: “Não a conhecia. Eu uso drogas", disse o suspeito.


Após a prisão, o vigilante identificado como Caio Claudino de Souza, 25 anos, preso na tarde desta terça-feira (31), pela morte de Silvanilde Ferreira, no dia 21 de maio, declarou que o crime teria sido um “acidente”.

Caio, o suspeito de matar Silvanilde, foi questionado pela imprensa enquanto era escoltado por investigadores até a carceragem da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

O vigilante trabalhava outro prédio ,e teria apenas sido chamando para cumprir serviço no prédio onde Silvanilde morava.

Além de relatar que o crime brutal teria sido um acidente, ele não esclarece nenhuma motivação. “Não a conhecia. Eu uso drogas”, disse o suspeito.

A Polícia Civil não passou informações sobre o local onde Caio foi preso e deve marcar uma coletiva de imprensa para repassar esclarecimentos sobre o caso.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem