COVARDIA! Procuradora é brutalmente agredida por “colega” de trabalho após denúncia-lo; VEJA VÍDEO

DA REDAÇÃO BLITZ AMAZÔNICO

Uma procuradora foi covardemente agredida a chutes e socos por um “colega” de profissão, após denunciar o comportamento dele no exercício das suas funções na cidade de Registro, interior de São Paulo.


A vítima identificada como Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos, foi surpreendida pelo também procurador Demétrius Oliveira Macedo, 34 anos, que invadiu uma sala da prefeitura e deu início com a sessão de agressões.

Conforme boletim de ocorrência registrado pela procuradora-geral do município, a agressão teria sido motivada depois que ela encaminhou pedido de abertura de um processo administrativo contra Demétrius devido a sua postura no ambiente de trabalho considerada "hostil e grosseira". O agressor ficou furioso com a denúncia e foi tirar satisfações.

Uma funcionária que presenciou toda violência registrou as imagens de um aparelho celular, e mostra o exato momento que o indivíduo totalmente transtornado começa a dar vários socos e chutes na procuradora.

No vídeo, que está viralizando nas redes sociais, é possível ver Demétrius bastante irritado. Após desferir um soco no rosto da vítima e ela tombar no chão, o homem passa a chutá-la e bater em sua cabeça.

Uma colega de trabalho ainda tenta conter o homem e também é empurrada por ele. Na sequência, outra servidora pública invade o recinto e puxa Gabriela na tentativa desesperada de tirá-la do local. Além das agressões, é possível ouvir o procurador xingar a vítima por vários momentos.

Servidor afastado das suas atividades

Através de nota, a Prefeitura de Registro informou que suspendeu o servidor flagrado nas imagens agredindo a colega de trabalho por 30 dias com descontos de seus vencimentos. A suspensão dele foi publicada no Diário Oficial do Município. Veja comunicado na íntegra.

"A Prefeitura de Registro manifesta o mais absoluto e profundo repudio aos brutais atos de violência realizados pelo Procurador Municipal contra a servidora municipal mulher que exerce a função de Procuradora Geral do Município, fatos ocorridos na última segunda-feira. Que a vítima e sua família recebam toda nossa solidariedade, apoio e cada palavra de conforto e acolhimento.

Reafirmamos nosso compromisso com a prevenção e enfrentamento a todas as formas de violência, principalmente aquelas que vitimizam mulheres. Os servidores da Procuradoria-Geral Municipal e da Secretaria de Negócios Jurídicos receberão todo apoio necessário, inclusive acompanhamento psicológico".

A OAB de Registro também se manifestou sobre o caso e repudiou a agressão sofrida por Gabriela. A entidade afirma que vai acompanhar o desenrolar do inquérito policial, além de representar contra o agressor em sua Comissão de Ética e Disciplina por conduta indigna com a advocacia.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem