Desaparecimentos em Atalaia do Norte escancaram incompetência do Amazonas na Segurança Pública, diz Ricardo Nicolau

O deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade) afirmou em publicação nas redes sociais, nesta terça-feira, 14, que o desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Philips escancara, para o mundo, a completa falta de controle do governo do Amazonas na Segurança Pública em municípios da fronteira.


Bruno e Dom desapareceram no dia 5 deste mês na região do Vale do Javari, no município de Atalaia do Norte, que sofre há muito tempo com a presença de narcotraficantes e de garimpeiros ilegais.

Ao se solidarizar com as famílias e amigos dos desaparecidos, o parlamentar cobrou do governo estadual celeridade nas investigações para encontrar os responsáveis pelo crime.

“Solidarizo-me com os familiares e amigos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Philips, que estão desaparecidos desde a semana passada no Vale do Javari, no Amazonas. Eu sei bem o que é a dor de perder um ente querido. E espero que o governo do Amazonas cumpra o seu papel e encontre, o mais rápido possível, os responsáveis por este crime brutal e que haja punição severa como prevê a lei. O que aconteceu com Bruno Pereira e Dom Philips escancara, em nível internacional, a incompetência do Estado em manter a segurança dos cidadãos não apenas em Atalaia do Norte, mas em todos os municípios, especialmente nas regiões de fronteira”, enfatiza.

Segundo a rede de televisão BandNews TV, a Organização das Nações Unidas (ONU) já havia alertado sobre a violência no local há cinco anos. Ricardo Nicolau afirmou que o Amazonas não pode ser visto pelo mundo como terra sem lei e lembrou que as populações indígenas e ribeirinhas sofrem, diariamente, com as ações de criminosos no interior do estado.

“O governo do Estado perdeu o controle da segurança pública há muito tempo. Vítimas do narcotráfico e de piratas dos rios estão desaparecendo também, todos os dias. Infelizmente, as populações ribeirinhas e indígenas convivem com os assaltos e a ação criminosa do narcotráfico e do garimpo ilegal em vários rios do Amazonas. Além de não podermos mais andar nas ruas com tranquilidade, agora os rios também estão na mesma situação. É preciso ter pulso firme e coragem para enfrentar a criminalidade. O Amazonas não pode ser visto como uma terra de ninguém”.

O deputado pediu, ainda, a atuação reforçada das Forças Armadas na região. “Também é fundamental a participação maior das Forças Armadas na fronteira com o patrulhamento na área e ações de inteligência”, declarou.

Intervenção federal

Na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), tramita desde fevereiro o Requerimento nº 577/2022, de autoria de Ricardo Nicolau, que pede intervenção federal na segurança pública do Estado após o aumento de 54% no índice de mortes violentas em 2021 em comparação com o ano passado. O documento precisa ser analisado pelo plenário da Casa.

Foto: Marcelo Cadilhe

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem