Em Manaus, encontro de audiovisual debate gênero e sexualidade no cinema

Com início nesta terça-feira (28/06), o encontro “Diálogos Audiovisuais: Cinema, Gênero e Sexualidade” é idealizado pela produtora Eparrêi Filmes


Em Manaus, o encontro “Diálogos Audiovisuais: Cinema, Gênero e Sexualidade”, evento de audiovisual que promove discussões acerca de questões de gênero e sexualidade, terá uma vasta programação e é idealizado pela produtora Eparrêi Filmes. Desde 2017, ano em que o evento teve oito encontros, o “Diálogos” fomenta debates, e neste ano, amplia a programação para oficinas, além de visibilizar produções cinematográficas por meio de mostra com exibição de curtas-metragens.

O evento que, é aberto e gratuito, acontece no Impact Hub, nos dias 28, 29 e 30 de junho, e foi contemplado pelo Prêmio Amazonas Cultura em Rede, do Governo do Estado do Amazonas. A programação completa pode ser encontrada no Instagram: @eparreifilmes

Nesta edição, o encontro conta com um seminário em forma de painel sobre gênero, raça e sexualidade no audiovisual brasileiro, e ainda duas oficinas sobre roteiro e representação: 1. Criando Narrativas Diversas; 2. A representação LGTBQIAP+ e de gênero no audiovisual.

Elen Linth, coordenadora do evento, fala sobre a importância de discutir questões estruturais, que afetam parte da população, em um evento sobre cinema. “Nesse ano, a gente tá com a proposta de discutir masculinidades, subjetividades, pensar no contexto estrutural e histórico em que vivemos, e em como a produção de imagens e discursos no cinema, TV, mídias também produzem processos violentos, que marginalizam e invisibilizam corpos que fogem de padrões, padrões esses que são normatizantes, generalizados, padrões de cisgeneridade, de branquitudes, de masculinidades tóxicas que, de certa forma, produzem um certo modelo de sociedade.”

Pelo quarto ano consecutivo, o Brasil é o país que mais mata LGBTs, segundo o Relatório do Observatório de Mortes e Violências contra LGTBQIAP+. Esse contexto, junto à violência racial e o auto índice de feminicídio no país, são motivadores para a temática do evento.

“Nós queremos, como evento, pensar em como essas representações criam impactos sobre as nossas vivências, histórias e memórias, além de contribuir para a desconstrução do olhar, na descolonização do pensamento. O “Diálogos” é um evento pra refletir sobre conceitos, imagem, discursos, questões que afetam as populações LGTBQIAP+, negra, as mulheres, os homens. O evento é aberto para toda a cidade de Manaus e todos são muito bem-vindos”, conclui a coordenadora.

Sobre a coordenadora - Elen Linth é codajaense, formada em Cinema e Audiovisual pela UFF/UFRB, codiretora do telefilme Travessia (2019), da série documental Territórios 5x26' (2017), codiretora da série documental Diversidade 5x26' (2017), diretora geral da série de ficção Transviar (2017), diretora e roteirista do curta-metragem Maria (2017), e dos curtas Sandrine (2015), Muros (2015), Pra se contar uma história (2014). Além de arte educadora, curadora e parecerista.

Curadoria e produção executiva - Riane Nascimento é quilombola, técnica de som, diretora e produtora audiovisual, arte educadora e estudante de história. Atuou como diretora do curta Quilombos (2022), codiretora do telefilme Travessia (2019) e da série documental Territórios 5x26' (2017), técnica de da série documental Diversidade 5x26' (2017), diretora de som da série de ficção Transviar (2017), codiretora e diretora de som do curta-metragem Maria (2017).

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem