Em visita técnica, Prefeitura define locais de plantio de árvores no Local Casa de Praia e entorno

Jutairana e Lofantera são árvores nativas da região amazônica que vão ampliar a beleza no complexo turístico Ponta Negra, sendo plantadas no entorno e área interna onde acontece a reforma do antigo Local Casa de Praia, obra executada pela Prefeitura de Manaus na zona Oeste.


Em visita técnica ao canteiro de obras, nesta quarta-feira, 15/6, equipes do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) fizeram a marcação de locais aptos a receber mudas de árvores de porte maior, que fazem parte da medida compensatória em razão da supressão vegetal de 10 árvores que colocavam em risco a segurança da edificação e dos próprios transeuntes, inclusive risco de vida.


“O plantio de árvores na capital valoriza o ambiente urbano, criando microclimas mais adequados para as pessoas que frequentam os espaços públicos. O projeto de reforma do Local Casa de Praia tem como princípio a biofilia, integrando o ambiente edificado com a paisagem natural”, explicou o arquiteto e urbanista Leonardo Normando.

Conforme autorização recebida pela prefeitura para fazer a retirada vegetal, expedida pela Semmas, o laudo identificava que as árvores apresentavam risco por estarem enraizadas, apoiadas e com crescimento na estrutura da edificação e no gabião existente, que dá sustentação ao talude, comprometendo a segurança da obra e do imóvel patrimonial.

Para o diretor do Departamento de Arborização da Semmas, Deyvson Braga, as 10 árvores identificadas para supressão eram da espécie Ficus, popularmente conhecida como Figueira ou Benjaminzeiro.

“Pontuamos os locais de plantio e algumas árvores terão porte considerável entre 3 e 4 metros. O calçadão também receberá ações, com o plantio de espécies como a Jutairana e a Lofantera, também conhecida como Chuva de Ouro da Amazônia. Além disso, haverá, neste domingo, 19/6, distribuição de mudas para a população, para que possa ajudar na recomposição do verde na nossa cidade”, afirmou Braga.

Espécies

A Jutairana é uma espécie normalmente encontrada nas margens de rios, lagos e igarapés, que atualmente vem sendo utilizada na arborização urbana da capital. A Lofantera é nativa da região amazônica, tem copa cônica e ornamentada por muitas flores pequenas amarelas. É ótima ainda para recuperação de áreas degradadas.

Gestão

A reforma no Local Casa de Praia é a primeira reconversão da gestão David Almeida, que transformará o imóvel abandonado e degradado em espaço público multiuso, com foco no lazer, turismo, negócios, artesanato e gastronomia. O antigo local, que já foi palco de casas de shows, vai abrigar, quando reformado, uma edificação comunitária, de revitalização urbana, aberta ao público gratuitamente, lugar de encontro, para contemplação da paisagem e entretenimento com a vista do rio Negro. O projeto é de autoria do Implurb e a obra executada pela Semtepi.

Reforma

O novo Local Casa de Praia vai integrar turismo, negócios, artesanato e culinária regional, com ambientes integrados do interior e exterior, não tendo barreiras visuais como paredes.

A reconversão do prédio é uma ampla reforma, aproveitando a estrutura existente, convertendo a obra em um centro de lazer e cultura, com área para exposições, venda de artesanato, mostra de artistas locais, espaço para shows, lojas tipo duty free, pontos comerciais de gastronomia e um restaurante com área climatizada e outra ao ar livre, em uma área de 1.650 metros quadrados.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem