Empresário defende a criação da Zona Franca do Turismo no Amazonas

Uma política pública voltada ao turismo é essencial para o desenvolvimento da atividade no Estado.


Esse é o posicionamento do empresário Orsine Junior, que defende a criação da Zona Franca do Turismo (ZFT), um modelo de desenvolvimento econômico nos moldes da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Na visão do executivo, o Estado tem um potencial turístico imensurável, com capacidade para gerar emprego, renda, desenvolvimento e o fortalecimento do trade turístico amazonense. “Mas, para isso, precisamos de medidas eficazes, como as indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM) têm. Desta forma, com a criação da ZFT, a indústria do turismo estaria melhor assistida com incentivos fiscais diferenciados, acesso à linhas de crédito específicas, entre outras inciativas voltadas à capacitação da mão de obra e geração de emprego”, pontuou.

Orsine Junior destaca, também, que, a partir da ZFT, o turismo amazonense ganharia maior fôlego e maior garantia para deslanchar. “O poder público seria o responsável por tais medidas e todos os envolvidos no setor teriam mais condições para sobreviver. Situações como a do Hotel Ariaú que, em 2015, fechou as portas e, recentemente, teve a falência decretada seriam evitadas”, exemplificou.

Ainda no que diz respeito à criação da ZFT, o empresário pontua que essa é uma iniciativa que não depende de decretos, mas apenas da atenção e execução das administrações do Estado e municípios. “Como indutor de negócios, o poder público precisa apenas de boa vontade. A Zona Franca do Turismo é viável, já que o setor responde por milhares de emprego e gera imposto. Não podemos permitir que o nosso potencial turístico seja desperdiçado”, concluiu.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem