Estados Unidos se unem ao UNODC e WCS para prevenir crimes ambientais na Bacia Amazônica

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e a Wildlife Conservation Society (WCS), em parceria com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), apresentaram, nesta terça-feira (28/07), as iniciativas Conservando Juntos e ECOS, em cerimônia em Lima, no Peru, com a presença de autoridades governamentais, Ministério Público, corpo diplomático e representantes de organizações da sociedade civil.


A conservação da bacia amazônica é uma das prioridades da USAID, por isso, através dessas iniciativas regionais, contribui para tornar esta região florestal saudável e resiliente, garantindo o bem-estar das populações que a habitam.

O evento de lançamento contou com a presença do Ministro Conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos no Peru, John McNamara, que destacou a importância de valorizar a Amazônia e trabalhar com os governos e a sociedade civil do Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname para desafios transnacionais na região amazônica. O Ministro Conselheiro mencionou os dois projetos, através dos quais a USAID investirá 28 milhões de dólares nos próximos 4 anos.

Em nome da WCS, Daniela Pogliani, vice-diretora do projeto Conservando Juntos, destacou o papel da sociedade civil na promoção da conservação da biodiversidade amazônica, na defesa dos direitos de seus povos e na prevenção de crimes ambientais. “Os membros da sociedade civil, todos nós, temos um papel importante quando compramos, vendemos, votamos, fazemos voluntariado ou participamos de eventos sociais e culturais. Cabe a nós fazer a diferença”, destacou Pogliani durante o evento.

Jorge Rios, chefe do Programa Global de Crimes que Afetam o Meio Ambiente do UNODC, destacou a importância do trabalho interagencial e participativo que o projeto ECOS – Cooperação Regional para o Enfrentamento de Crimes Ambientais – promove.

Conservando Juntos trabalha no fortalecimento de redes de colaboração regional da sociedade civil que conectam experiências de povos indígenas e comunidades locais, empresas privadas, meios de comunicação, redes de jornalistas e outras organizações, para conservar a biodiversidade e prevenir os crimes ambientais na Amazônia do Brasil, Colômbia, Equador e Peru.

Por sua vez, o ECOS, implementado pelo UNODC em parceria com a USAID, busca melhorar a cooperação regional, a capacidade dos atores do sistema judiciário e da aplicação da lei para detectar, interceptar, investigar e judicializar crimes contra a conservação no Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname.

A transmissão completa do evento está disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=nFWLsQ6K2wc&t=1s.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem