Ipaam realiza Oficina de Orientação Técnica sobre Resíduos Sólidos

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), por meio da Gerência de Recursos Minerais (GERM), realizou na tarde de ontem (02/06) a Oficina de Orientação Técnica sobre Resíduos Sólidos, destinada a analistas ambientais que atuam no setor mineral e de aterro de inertes.


O objetivo da oficina foi tirar dúvidas e oferecer treinamento aos consultores, com o intuito de alcançar o aprimoramento nas apresentações dos estudos que são solicitados pelo Ipaam, para a obtenção de licença ambiental.

A gerente da GERM, Rosa Mariette Geisler, apresentou um panorama da legislação e falou dos requisitos necessários aos estudos que precisam ser apresentados pelos consultores ao órgão de licenciamento. Segundo ela, há leis que tratam das questões, tanto mineral quanto dos resíduos e uso dos recursos naturais. Em relação aos recursos minerais, as pessoas se confundem por acreditar que, por ter um mineral em sua propriedade, são donos dela, quando na verdade são apenas donos do solo, sendo o subsolo pertencente à União.

“Ele pode extrair a substância, desde que autorizado pelo órgão competente, e ainda assim, precisa obter outros tipos de licenciamento, incluindo o licenciamento ambiental para que ele possa intervir naquela área para retirar a substância mineral”, explicou Mariette.

O engenheiro ambiental e sanitarista, Lucas Barbosa, falou de sua expectativa em relação à oficina, por meio da qual buscou agregar ainda mais conhecimento da área em que atua.

“Acredito que será um ganho de informação e vai agregar positivamente na minha profissão. Gostaria de saber como o órgão aborda esse tema e o que é necessário fazer atendendo a legislação para fazer um bom serviço em relação a resíduos sólidos”, declarou Lucas.

Para a também engenheira ambiental, Flávia Lima, que trabalha em uma empresa de consultoria, a oportunidade de aprimoramento faz parte da evolução profissional que acompanha a evolução de mercado e as mudanças globais.

“Conhecimento nunca é demais, o mundo está sempre se modificando, e consequentemente nosso aprendizado também, então a gente está sempre em busca de se aperfeiçoar profissionalmente. A expectativa é que eu consiga absorver e introduzir na atividade que já executo todos os ensinamentos passados na oficina”, concluiu.

FOTOS: José Narbaes/Ipaam

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem