Matriz de responsabilidade do #SouManaus Passo a Paço 2022 é apresentada

A Prefeitura de Manaus realizou, nesta segunda-feira, 13/6, no Centro de Cooperação da Cidade, no bairro Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, a primeira reunião de alinhamento da matriz de responsabilidade do #SouManausPasso a Paço 2022. 


Representantes de mais de dez secretarias municipais participaram do encontro, que discutiu os principais pontos do projeto que deverão ser executados em conjunto.

Para o festival de artes integradas, realizado na área do Paço Municipal, no Centro Histórico de Manaus, a expectativa é de um público diário de 100 mil pessoas, durante os quatro dias de evento, pelo menos 40 mil a mais, em relação à última edição que aconteceu em 2019, o que impacta diretamente nos principais serviços do município como saúde, segurança, limpeza pública, entre outros.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Manauscult), Alonso Oliveira, esse será o evento que entrará para a história, se tornando um novo marco nos eventos da região Norte.

”Nós trabalhamos em uma força-tarefa muito grande para anteciparmos o projeto #SouManaus Passo a Paço 2022. Para isso, dentro dessa força-tarefa, nós identificamos pontos falhos anteriormente, pontos positivos e estamos fazendo de tudo para realizar um grande projeto baseado na sustentabilidade, e como nada na prefeitura é construído sozinho, nós estamos reunindo com todas as pastas envolvidas nesse grande evento, para que os serviços estejam alinhados e o público que vai prestigiar, não receba nada além do melhor festival de todos os tempos”, pontuou Alonso.

De acordo com o superintendente do CCC, Sandro Diz, esses alinhamentos são necessários para que o evento aconteça em segurança, proporcionando ao manauense a melhor experiência.

“Um evento como esse impacta diretamente a rotina da nossa cidade, já que deve esgotar os leitos na hotelaria, demandar maior efetivo policial, novas rotas de trânsito e muita cooperação entre os órgãos. Além de reunir as pastas para as reuniões de planejamento e operacionalização, o CCC também vai atuar no monitoramento desse que caminha para ser o maior evento da região Norte”, destacou Sandro.

Para garantir o fluxo dessa matriz de responsabilidade e buscar novos apoios para o festival, o Conselho Municipal de Gestão Estratégica (CMGE) passa a integrar o grupo, atuando em um modelo que servirá também para os próximos eventos.

“O conselho é um órgão colegiado que serve de assessoramento direto ao prefeito, e como ele já faz essa articulação para o gestor do município, nós realizaos essa transversalidade entre as pastas. Ou seja, vamos sentar com as secretarias envolvidas e discutir o papel de cada uma, para que o evento ocorra sem surpresas, construindo um modelo que servirá não só para esse, mas também para eventos futuros”, disse Arnaldo Grijá, presidente do CMGE.

Durante o encontro, foi estabelecido que reuniões setorizadas serão realizadas a partir desta terça-feira, 14, onde os serviços em comum, discutirão juntos, a melhor forma de atuar no festival.

Fotos – Oliveira Júnior / Manauscult

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem