Moura Tapajóz realiza curso teórico-prático sobre transporte de recém-nascido de alto risco

A Maternidade Dr. Moura Tapajóz (MMT), da Prefeitura de Manaus, iniciou, nesta segunda-feira, 6/6, um novo curso promovido pelo Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria (PRN-SBP): “Transporte do Recém-Nascido de Alto Risco”.


O curso tem como objetivo capacitar profissionais de saúde a realizar o transporte inter e intra-hospitalar de recém-nascidos de alto risco de modo eficiente e seguro.

O curso é presencial e composto de uma aula teórica e quatro práticas, com pré e pós-testes sobre os requisitos básicos e os problemas mais frequentes relacionados ao transporte neonatal. As aulas abordarão os temas: 10 Etapas para o Transporte de Sucesso; Etapas Iniciais do Transporte; Entendendo a Incubadora de Transporte, o equipamento para ventilação, o oxímetro e a bomba perfusora; Cálculo do Risco e Estabilização Clínica Pré-Transporte; e Suporte Ventilatório e Transporte Propriamente dito.

A enfermeira obstetra e diretora da MMT, Núbia Pereira da Cruz, alerta que, no Brasil, a mortalidade neonatal, em especial na primeira semana de vida, é responsável por 60% a 70% da mortalidade infantil.

“Por isso estamos constantemente capacitando nossa equipe para conseguirmos reduzir qualquer possibilidade de mortalidade neonatal por causas evitáveis. A garantia de acesso ao transporte neonatal adequado e oportuno, sempre que necessário, é o que fará a diferença para a sobrevivência do recém-nascido com as melhores condições possíveis”, explicou a diretora.

De acordo com a médica neonatologista, coordenadora do PRN no Amazonas e uma das instrutoras do curso, Briza Rocha, é imprescindível que a equipe multiprofissional esteja capacitada e trabalhando em conjunto para que o transporte do recém-nascido tenha sucesso.

“Uma equipe qualificada e treinada diminui o risco de mortalidade e de morbidade no transporte de bebês criticamente doentes. Nossa maternidade é localizada próxima a outros municípios, então, muitas vezes recebemos recém-nascidos oriundos de municípios como Iranduba e Manacapuru. Transportamos também recém-nascidos da nossa maternidade para realizar exames mais especializados em outras unidades, transferimos bebês cardiopatas e bebês com problemas cirúrgicos para outros hospitais quaternários, que realizam esse tipo de procedimento. Por isso, esse conhecimento sobre todas as etapas do transporte é essencial”, destacou Briza Rocha.

Ainda segundo a médica, o curso objetiva reconhecer as principais indicações do transporte neonatal; conhecer a infraestrutura mínima necessária para o transporte seguro do recém-nascido entre diferentes instituições e entre diferentes unidades no mesmo hospital; realizar a estabilização clínica do paciente antes do início do transporte; efetuar o transporte propriamente dito de recém-nascidos criticamente doentes; habilitar o profissional na prevenção, reconhecimento e intervenções terapêuticas das possíveis intercorrências durante o deslocamento do paciente; e promover a chegada do recém-nascido clinicamente estável à unidade de destino.

Também serão instrutoras do curso as médicas neonatologistas da MMT, Andréa Rossana Bernardino de Souza, Paula Célia Dias Menezes e Sigrid Nascimento.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem