Museu defende Kim Kardashian após 'vestido esgarçado' de Marilyn Monroe

A confusão envolvendo um vestido de Marilyn Monroe ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (16/6). Mas antes de adicionar a nova parte da treta, vale lembrar o que ocorreu. 





Ainda em maio, no Met Gala 2022, Kim Kardashian brilhou por usar o icônico de Marilyn Monroe (usado para o Parabéns para você ao presidente norte-americano, John F. Kennedy, em 1962). Até ai tudo bem. O problema surgiu logo em seguida, quando imagens divulgadas nas redes sociais mostram como o vestido supostamente ficou após a influenciadora — e empresária — usar a peça.

Compartilhado pelo perfil no Instagram 'The Marilyn Monroe Collection', página oficial do historiador e colecionador Scott Fortner, várias imagens mostram "o antes e o depois" do vestido. A peça está com o tecido esgarçado próximo ao zíper e com brilhantes faltando.

A novidade agora, é que o próprio Ripley’s believe it or not! foi a público, nesta quinta, defender Kim — e o estado do vestido de cerca de R$ 25 milhões. Segundo o portal TMZ, um representante do museu, deixou claro que a peça não estava nas melhores condições, desde quando foi adquirida, ainda em 2017.

"Um relatório escrito sobre a condição do vestido no início de 2017 afirma que 'várias costuras estão puxadas e desgastadas. Isso não é surpreendente, dada a delicadeza do material. Há franzidos nas costas pelos ganchos e olhos', entre outros casos de danos”, explica.

A instituição ainda pontuou que a peça viaja o mundo, e pode ter sofrido várias avarias durante as exposições, conclui que as imagens que viralizaram do vestido esgarçado não passam de fake news.

 

Fonte: Correio Braziliense

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem