Prefeitura de Manaus participa de curso internacional sobre ‘Gestão de Solos em Grandes Projetos Urbanos’

Aprofundando debates críticos sobre sustentabilidade urbana e desenvolvimento de cidades na América Latina, a Prefeitura de Manaus participa, no período de 5 a 10/6, no Rio de Janeiro (RJ), da etapa presencial do curso internacional de “Gestão do Solo em Grandes Projetos Urbanos”, uma realização do Lincoln Institute of Land Policy.


Na pauta estarão estratégias, características e impactos de grandes projetos urbanos particularmente observados do ponto de vista da gestão do solo para essas intervenções.

Representando a prefeitura, o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), engenheiro Carlos Valente, participa do curso presencial. No período de 18 a 29/5, Valente concluiu a dinâmica on-line do evento.

“O curso de Gestão de Solo em Grandes Projetos Urbanos é de alto nível e grande importância, com foco em propostas da América Latina. São 40 vagas e somos os únicos representantes da região Norte no evento, que tem apenas três participantes brasileiros. Estarão reunidos alunos do México, Colômbia, Bolívia, Estados Unidos, entre outros”, explicou.

Para transformações urbanas, conforme o engenheiro, a importância de estudos e dinâmicas quanto ao uso do solo em grandes projetos recai sobre os impactos no desenvolvimento organizado de uma cidade. “Os grandes projetos alteram a valorização do solo urbano, as interfaces, os usos nas áreas por onde são construídos. O curso tem a proposta de mostrar essa multiplicidade de ações e estudos que envolvem mobilidade urbana, infraestrutura, habitação, saneamento básico e outras matérias que demandam conhecimento, formação e estrutura”, completou.

Segundo ele, posteriormente a prefeitura deve realizar tratativas junto ao instituto, para viabilização de um módulo do curso para servidores públicos, ampliando o nível de conhecimento e preparação para responder aos grandes desafios da capital.

“Estaremos discutindo experiências na América Latina de projetos realizados nas últimas décadas, como Puerto Madero, na Argentina, e outros na Colômbia, México, El Salvador e Equador. É preciso agradecer o apoio dado pelo prefeito David Almeida, que entende que as políticas públicas de planejamento e desenvolvimento urbanos precisam estar em sintonia com movimentos e tendências internacionais”, observou.

Alguns países da América Latina oferecem similaridades mais próximas com a realidade de Manaus em termos econômicos, culturais e sociais. “E o que nos diferencia é a visão ambiental. Manaus procura desenvolver conceitos para se transformar na capital mundial da sustentabilidade”, concluiu o diretor-presidente do Implurb.

O curso de gestão apresenta diversas realidades e impactos socioterritoriais e na sustentação urbana, incidindo desde mercados imobiliários até a forma de crescimento das sociedades urbanas.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem