Prefeitura de Manaus sanitiza águas paradas na praça do Relógio

A Prefeitura de Manaus inicia mais uma etapa de sanitização nas áreas afetadas pela cheia, no centro da cidade.


Nesta quinta-feira, 23/6, a avenida Eduardo Ribeiro, localizada na praça do Relógio, recebeu 800 quilos de cal para minimizar o odor causado pela água parada.

Desde o início da subida das águas do rio Negro, a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), por meio da Defesa Civil, já construiu mais de 7.500 metros de pontes, em 15 bairros, garantindo a acessibilidade de mais de 2.500 famílias, além do uso de 900 quilos de material químico para ajudar a controlar o pH (nível de acidez) da água.

Atualmente, o rio Negro encontra-se estável, com a cota de 29,75, e com as águas paradas, a ação é necessária para prevenir a população. “O uso da cal controla o pH da água, eliminando o mau cheiro e bactérias e, consequentemente, o surgimento de casos de doenças como leptospirose, hepatite, amebíase, febre tifóide e dermatites", disse o diretor de operações, tenente-coronel Robson Falcão.

Além da Eduardo Ribeiro, outras também receberam o serviço, como a rua dos Barés e Barão de São Domingos. “Nós já tínhamos despejado o cal nessas ruas, mas estamos reforçando para garantir que a população continue visitando o centro histórico sem o desconforto do mau cheiro e com a maior segurança possível, no que tange a Defesa Civil”, completou Falcão.

Além da área urbana, a Prefeitura de Manaus também tem atuado em mais de 14 comunidades da área rural, impactadas pela subida do rio Negro.

Fotos – Altemar Alcântara/Semcom

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem