Prefeitura realiza oficina do Sistema de Controle de Prestação de Contas para gestores de toda rede de ensino

Gestores de escolas da Prefeitura de Manaus participam, a partir desta segunda-feira, 20/6, da oficina do Sistema de Controle de Prestação de Contas (Siacon), com atividades na teoria e prática para o uso da prestação de contas do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e do Programa Orçamento na Escola (Proesc) no ano letivo de 2022.


A programação acontece na Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em tempo integral, e vai até o dia 14/7.

O encontro é uma realização da Gerência de Análise e Prestação de Contas (GAPC), que além dos diretores divididos geograficamente, conta também com a presença de gerentes administrativos e assessores das verbas federais de todas as Divisões Distritais Zonais (DDZ), beneficiando alunos da modalidade da educação infantil até a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

De acordo com o gerente da GAPC, Wellington Ramos, o encontro é destinado aos gestores da rede municipal de ensino, que trabalham com os programas federais, para sanar qualquer dúvida inerente ao trabalho relacionado a essa temática.

“Nós estamos fazendo essa oficina em decorrência da grande demanda de gestores, que necessitam dessa ferramenta de gestão. Esse evento é de suma importância para eles conseguirem aplicar esse dinheiro de maneira correta no desenvolvimento da educação na cidade de Manaus”, reforçou.

Aprendizado

O gerente administrativo da DDZ Centro-Sul, Robert David, afirmou que 53 escolas da divisão trabalham com o PDDE e o Proesc. Para ele, é sempre um aprendizado válido participar dos encontros sobre a temática.

“Para que isso ocorra de maneira mais correta, mais organizada, nós temos nossas prestações de conta, que são acompanhadas pelos nossos assessores da divisão. Essa oficina tem esse propósito de trazer orientações, esclarecimentos e discutir a parte legal sobre a prática do sistema”, completou.

A escola municipal Olga Figueiredo, bairro Cidade de Deus, que tem matriculados aproximadamente 980 alunos do 6º ao 9º do ensino fundamental, é beneficiada com os dois programas. Para o gestor, Maurício Odilon, é fundamental ampliar os conhecimentos para tratar da melhor maneira possível as verbas federais.

“A oficina é de suma importância, principalmente para a questão da gestão das prestações de conta. Nessas oficinas aprendemos as atualizações do Ministério da Educação sobre novas normativas, novas orientações, onde através dessas oficinas aprendemos e reforçamos, o que já sabemos sobre a prestação de contas. Além disso, atualizamos sobre as novidades para, no final do ano, entregarmos as prestações, dentro do prazo e padrões do governo federal”, disse.

Fotos - Cleomir Santos / Semed

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem