Prefeitura realizará webconferência com servidores da Saúde sobre violência contra a pessoa idosa

A Prefeitura de Manaus irá realizar, nesta quarta-feira, 29/6, uma webconferência com servidores que atuam na Atenção Primária à Saúde (APS), para fortalecer as discussões sobre violência contra a pessoa idosa, que podem ser denunciadas pelo Disque 100.


A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está intensificando as ações de sensibilização, para estimular a sociedade a refletir sobre o tema.

A atividade, desenvolvida pela Divisão de Apoio Matricial da secretaria, integra a programação do “Diálogos na APS” e será transmitida pelo canal do YouTube da Semsa (www.youtube.com/c/SemsaManausOficial), a partir das 14h, aberta ao público em geral. A webconferência é uma estratégia da secretaria para aprimorar as ações de saúde junto aos profissionais da ponta.

“Nós estamos buscando ampliar os debates sobre o tema, principalmente junto aos profissionais que atuam nas unidades de saúde, para identificação e orientação em tempo oportuno de como prevenir a violência contra a pessoa idosa. No dia 15 de junho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, e por isso, neste mês, estamos intensificando essas ações”, explicou a chefe do Núcleo de Saúde do Idoso da Semsa, Maria Eliny Rocha.

Na webconferência, as palestras serão ministradas por Maria Eliny; pela assistente social e doutora em gerontologia biomédica da Fundação da Universidade Aberta da Terceira Idade (Funati), Kennya Mota; e pela enfermeira Wanderglicer Chaves, especialista em Gestão em Saúde e em Análise de Situação de Saúde da Semsa.

Direitos

Maria Eliny informou que o Estatuto do Idoso, instituído pela Lei 10.741/2003, garante direitos às pessoas com idade igual ou maior que 60 anos. O instrumento jurídico descreve a violência contra o idoso como qualquer ação ou omissão, praticada em local público ou privado, que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico ou psicológico.

“Apesar da segurança legislativa, nós observamos com frequência notícias de quebra ou não do cumprimento de direitos básicos à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, entre outros. Em muitos casos, os idosos não denunciam a violência sofrida por medo ou por vergonha, uma vez que, na maioria das vezes, as agressões ocorrem já há bastante tempo e dentro do próprio domicílio”, acrescentou.

No dia 15 deste mês, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) divulgou balanço de dados do Disque 100 sobre o tema. Em Manaus, de 2015 a 2020, a média de casos registrados foi de 40 por ano. Em 2021, foram notificados 77 casos de violência contra a pessoa idosa, sendo 35 do sexo feminino e 42 do sexo masculino.

De janeiro a junho de 2022, já foram registrados 30 casos em Manaus. No cenário nacional, foram registradas mais de 35 mil denúncias de violações de direitos humanos contra pessoas idosas. Entre os agressores, os filhos são os principais responsáveis pela violação, figurando como suspeitos em mais de 16 mil registros, seguidos por vizinhos (2,4 mil) e netos (1,8 mil).

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem