Ricardo Nicolau cobra melhorias salariais para técnicos de enfermagem e diz que governo erra ao não realizar concurso público para a Saúde

O deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade) criticou na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quinta-feira, 2, a falta de diálogo do governo com servidores da saúde que estão com salários defasados.


A fala ocorreu após uma uma reunião com representantes do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Amazonas (Sateam) e com membros da Comissão de Saúde.

“Os profissionais devem ser respeitados. O estado e as empresas não cumprem suas obrigações com os funcionários que estão atendendo nas emergências, no dia a dia dos hospitais. O direito dos servidores precisa ser preservado”, destaca.

Os trabalhadores reivindicam a isonomia no pagamento de ticket alimentação e reposições salariais. Para Ricardo Nicolau, que é vice-presidente da Comissão, o governo do estado erra ao não fazer concurso público para o setor.

"O concurso público é a forma de entrar pela porta da frente e é a grande saída para os problemas da saúde. Há um excesso de terceirização e, muitas vezes, os trabalhadores não recebem seus direitos como FGTS, por exemplo. É preciso mudar isso”, ressalta.

Governo não prioriza a saúde

Só no ano passado, os recursos destinados para a Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), policlínicas, SPAs e hospitais estaduais somaram mais de R$ 3,1 bilhões e, mesmo assim, há problemas graves na saúde do Amazonas. A diretora administrativa do Sateam, Sílvia Frazão, afirma que o salário pago aos técnicos de enfermagem está defasado.

“Tem servidores públicos que recebem ticket alimentação entre R$ 600 à R$ 1.200 e nós, técnicos de enfermagem, recebemos apenas R$ 500. Queremos a isonomia. Mais de 15 mil profissionais estão nesta situação", disse.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem