Ricardo Nicolau diz que Presidente Figueiredo está abandonado: “Governo tem responsabilidade por não repassar o dinheiro do FTI”

O deputado estadual Ricardo Nicolau (Solidariedade) afirmou que o município de Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros de Manaus) tem graves problemas de infraestrutura e afirma que o governo tem responsabilidade por este abandono, uma vez que não repassa integralmente as verbas do Fundo de Fomento ao Turismo (FTI) para a prefeitura.


O parlamentar foi ao município buscar apoio à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de sua autoria, que estabelece a repartição de 100% do dinheiro do FTI entre todas as 61 cidades do Amazonas.

Durante a visita ocorrida na última terça-feira, 14, o parlamentar recebeu as principais demandas das autoridades locais e constatou que a maioria das ruas da cidade estão tomadas por buracos, além de diversos trechos não asfaltados. O deputado voltou a criticar o desvio de finalidade dos recursos do FTI e lembrou que a cidade teria direito a receber, este ano, cerca de R$ 26 milhões do governo estadual.

“O interior precisa de investimentos sempre e não só em ano eleitoral. Esse dinheiro a que Presidente Figueiredo tem direito poderia ser usado para resolver problemas, como asfaltar a cidade e acabar com as buraqueiras. Fiquei impressionado com a situação das ruas, que estão péssimas. O trabalho está mal feito com buracos por toda parte. O governador Wilson Lima está no quarto ano de mandato e não fez nada para resolver. O governo tem responsabilidade por esse caos por não repassar 100% do dinheiro do FTI”, ressaltou.

Presidente Figueiredo tem o turismo como uma das principais atividades econômicas devido às várias cachoeiras. Porém, os problemas de infraestrutura atrapalham a geração de emprego e renda.

Ricardo Nicolau também recebeu dos moradores a reivindicação para recuperar as estradas vicinais do município. “Os ramais da zona rural estão intrafegáveis, isso afeta o escoamento da produção. Esse problema prejudica os produtores porque a possibilidade de vender os seus produtos fica nula devido à falta de asfaltamento”, destacou o deputado.

Sobre a PEC

O texto da PEC prevê que o FTI deverá ser obrigatoriamente investido em áreas como saúde, desenvolvimento econômico, educação e infraestrutura dos 61 municípios, proibindo o uso do dinheiro para despesas de custeio de órgãos do Estado. Ainda segundo a proposta, as sobras do fundo poderão ficar acumuladas para o exercício financeiro seguinte.

“Cada município tem as suas potencialidades, mas infelizmente o interior carece de investimentos. Não basta colocar propaganda da televisão ou fazer convênio para asfalto às vésperas da eleição e a população continuar carente de tudo. Eu tenho pedido apoio dos municípios para a PEC que obriga o governo a investir 100% dos recursos do FTI nos municípios. Só esse ano, o FTI vai arrecadar R$ 1,5 bilhão e são recursos que estão sendo desviados para outras áreas do governo. Esse dinheiro é do povo do interior”, enfatizou Ricardo Nicolau.

Foto: Marcelo Cadilhe

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem