Turismo de eventos ganha fôlego com Festival de Parintins

Com a pandemia de Covid-19 mais branda, o turismo de eventos no Amazonas começa a ganhar fôlego e a prova disso é a 55ª edição do Festival Folclórico de Parintins que, neste ano, deve movimentar R$ 100 milhões.


Em razão da retomada de festivais e festas, o setor deve impulsionar a geração de emprego, renda e desenvolvimento no Estado, segundo o empresário do ramo de turismo, Orsine Junior.

“A expectativa é grande em relação ao Festival de Parintins, que é o “motor” da economia do município. Neste ano, a festa vai ocorrer nos dias 24, 25 e 26 de junho e deve atrair mais de 60 mil turistas que, além de apreciar a cultura popular, serão os grandes consumidores do turismo na Ilha Tupinabarana”, pontuou o empresário, ao acrescentar que a cidade também conta com a Serra da Valéria, praias e os cartões postais catedral de Nossa Senhora do Carmo e a orla do Rio Amazonas como atrativos turísticos.

Ainda de acordo com Orsine Junior, o espetáculo dos bumbás é a prova de que apostar no turismo dá “bons frutos”. “Se o investimento for GARANTIDO, o resultado será CAPRICHOSO. Parintins é exemplo de que o segmento de eventos é uma alternativa econômica viável para outros municípios com potencial para a modalidade”, destacou.

Entre os eventos culturais que, conforme o executivo, podem impulsionar o turismo de eventos estão a Festa do Cupuaçu (Presidente Figueiredo), a Ciranda (Manacapuru), a Festa do Guaraná (Maués) e o Fecani (Itacoatiara) “Para isso, é fundamental a atenção do poder público, investimento nas cidades e divulgação das festas e festivais. Essa valorização, certamente, favorece a população e reflete na geração de emprego, renda e progresso”, concluiu.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem