Artistas da Amazônia Legal tem até domingo (17/7) para fazer inscrição no Labsonora

Músicos, instrumentistas, DJs, VJs, artistas sonoros, de slam e artistas do visual residentes dos nove estados que compõem a região da Amazônia Legal (Amapá, Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins) podem se inscrever até o dia 17, próximo domingo, para concorrer ao edital do Labsonora.


O Labsonora é um edital para artistas amazônicos, realizado pelo LabVerde, em uma parceria inédita com o Festival Se Rasgum, de Belém (PA), que amplia suas ações para novas experiências musicais. O projeto tem patrocínio da Natura Musical e da Oi através da lei semear de incentivo à cultura via Governo do Estado do Pará e Fundação Cultural do Pará.

Para concorrer, o interessado deve desenvolver trabalhos autorais/ composições próprias e ter, pelo menos, 5 anos de experiência.

As pessoas podem se inscrever por meio da ficha de inscrição on-line no site do LabVerde, com minibio, release ou apresentação textual de seu trabalho, links de álbuns, EPs, faixas lançadas, vídeos de performance ao vivo ou portfólio para artistas visuais.

O Labsonora é um programa de residência colaborativo e imersivo para a composição musical e produção sonora a partir da escuta sensível dos ambientes e da pesquisa no campo da cultura oral, música ancestral, bioacústica e field recording.

No total, serão 10 selecionados que terão a oportunidade de mergulhar no universo de experimentação em um dos maiores ecossistemas do planeta durante 10 dias – de 22 de setembro a 1º de outubro deste ano –, em busca de seus sons e imagens com uma programação intensa, mediada por ecólogos e conhecedores locais em reservas ambientais e comunidades indígenas no Rio Negro, Amazonas.

Para a diretora do LabVerde, curadora e idealizadora do Labsonora, Lilian Fraiji, durante os 9 anos do projeto passaram pela região 140 artistas de 37 países, pautados em questões ambientais e amazônicas, que acabam repercutindo, ecoando e escoando arte, cultura, debate e a experiência vivida na imersão. “Esse ano estamos enfatizando muito a participação dos artistas da Amazônia e criamos um edital específico para isso, em parceria inédita com o Se Rasgum, fortalecendo a cena na Amazônia Legal e deixando o projeto ainda mais completo. O LabVerde tem a pegada de produzir conteúdo cultural sobre questões ecológicas e da sociobiodiversidade, enquanto o Se Rasgum organiza o festival e escoa música, além de pautar artistas da Região Norte para o Brasil”, explicou Lilian.

Seleção

A seleção dos artistas será realizada por uma comissão de profissionais e, após essa imersão, os participantes terão um mês para entregar um trabalho finalizado, sobre as questões discutidas durante a residência que serão disponibilizados tanto nas redes do LabVerde como da Se Rasgum Produções.

A cantora Anne Jezini participou do LabVerde edição 2019 e contou que foi uma experiência extremamente positiva e engrandecedora como artista e como pessoa, vivenciando palestras imersivas com os maiores cientistas que trabalham temas da biologia, meio ambiente e conservação na Amazônia. “O projeto adicionou muitas camadas de referências e conhecimento para mim como artista, mesmo eu tendo formação em Ciências Biológicas com ênfase em Biodiversidade e Conservação. Reviver esse conhecimento, atualizar os conceitos foi muito positivo para poder se apropriar de pautas com mais consciência, de maneira que faça sentido ao meu trabalho”, contou.

A residência Labsonora é o início de uma série de ações culturais, fruto da parceria entre o Labverde e a Se Rasgum Produções, que engloba orientações artísticas on-line e a realização de um Festival em Manaus, nos dias 16 e 17 de dezembro de 2022.

O projeto tem patrocínio master da Natura Musical e da Oi, apoio cultural do Oi Futuro e LabSonica através da lei semear de incentivo à cultura via Governo do Estado do Pará e Fundação Cultural do Pará, apoio do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e Embaixada da França no Brasil.

“A música propõe debates pertinentes, que impactam positivamente na construção de um mundo melhor. Acreditamos que os projetos selecionados pelo edital Natura Musical podem contribuir para a construção de um futuro mais bonito, cada vez mais plural, inclusivo e sustentável”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Sobre Natura Musical

Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 184 milhões no patrocínio de mais de 560 projetos - entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento às cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem