Prefeitura capacita microempreendedores de galerias populares para vendas

A Prefeitura de Manaus realiza, até esta quinta-feira, 14/7, na galeria dos Remédios, Centro, a oficina “Utilização de Ferramentas Digitais para Impulsionar as Vendas”, voltada para microempreendedores permissionários das galerias populares e vendedores de artesanato.


A oferta da capacitação, aberta nesta quarta-feira, 13, pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), vinculada à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), atende a uma demanda da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc), identificada durante o Levantamento de Necessidade de Capacitação (LNC) para 2022.

A ação faz parte da área temática “Crescimento Econômico”, e visa capacitar esses profissionais para que aprimorem a relação com seus clientes, inserindo novas técnicas e estratégias de vendas, fazendo uso das ferramentas digitais adequadas, para adquirir eficácia nos negócios.

Na abertura da oficina, que tem 35 alunos, o diretor-presidente da Espi, Júnior Nunes, destacou que o incentivo ao empreendedorismo é uma orientação do prefeito David Almeida. “O prefeito David Almeida sabe das dificuldades enfrentadas por quem quer empreender, seja começando uma nova atividade ou para manter aquilo que já realiza. A oferta de cursos para essas pessoas, pretende deixá-las mais preparadas para que acompanhem os avanços tecnológicos também na área de vendas”, explicou.

O objetivo da capacitação é preparar esses permissionários para alcançar mais clientes e impulsionar as vendas, a partir da utilização das ferramentas digitais auxiliando na gestão de vendas e análise de resultados, integrando os responsáveis, otimizando e mantendo o planejamento em ordem.

A proposta é que os microempreendedores que trabalham nas galerias populares aprendam a usar esses recursos tecnológicos a fim de que tenham maior agilidade e eficiência na rotina comercial, ampliando as estratégias na hora de se relacionar e fidelizar o cliente.

O titular da Semacc, Wanderson Costa, destacou a parceria com a Espi/Semad para beneficiar os trabalhadores. “Essa união, essa sinergia entre as secretarias, é uma determinação do prefeito David Almeida, de grande importância para o avanço e o benefício que queremos trazer, não somente para os permissionários, mas também para a população de Manaus”, apontou.

Higson Azevedo é permissionário da galeria Espírito Santo e administrador da Feira de Artesanato da avenida Eduardo Ribeiro. Para ele, a oficina é um importante meio para se reciclar. “Hoje, se nós não nos reciclarmos, ficamos para trás. Atualmente, muitas vendas acontecem por meio dessas ferramentas. Agradeço a prefeitura por ter essa preocupação, de nos atualizar para que possamos entrar nessa era”, afirmou.

Oficina

A capacitação tem como instrutor o especialista em Docência do Ensino Superior pela Unicel, e MBA Executivo em Gestão Empresarial no Instituto Dados da Amazônia (Idaam), Eric Taveira Teixeira, que também conta com experiência nas áreas comercial, administrativa e financeira.

Com carga horária de 9 horas, o curso aborda temas sobre como utilizar de maneira eficaz as ferramentas do marketing digital; o que os clientes buscam na era digital: inovação, qualidade do atendimento, praticidade e agilidade; técnicas de vendas na era digital, com montagem do novo funil de vendas; e gestão de redes sociais na prática; utilização do WhatsApp e Facebook como recursos de apoio às vendas.

Aprimoramento

Ainda para o mês de julho está prevista a realização de mais uma capacitação voltada para os microempreendedores das galerias populares da Prefeitura de Manaus. Com a temática “Novas Estratégias para Identificar, Atrair e Manter Clientes”, a Espi dará início à primeira turma da oficina que terá como objetivo apresentar aos participantes estratégias, benefícios e métricas essenciais para atender, conquistar e fidelizar o cliente, construindo um relacionamento efetivo.

Capacitações

No primeiro ano da gestão David Almeida foram realizadas sete capacitações especificamente para os trabalhadores das galerias populares, com o objetivo de qualificar essa mão de obra. Ao todo, 333 microempreendedores concluíram as formações “Avanços tecnológicos: os impactos positivos no mercado”; “Boas práticas em serviço de alimentação pós Covid-19”; “Mulheres impactando o mundo dos negócios”; “Novas estratégias para atrair clientes em tempo de Covid-19”; “Organizando as finanças para superar a crise pós Covid-19”; “Protocolos e rotinas de segurança no atendimento das lojas e serviços”; e “Utilização de ferramentas digitais para vender em tempo de pandemia”.

Fotos - Antônio Pereira/Semcom

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem