Prefeitura de Manaus registra crescimento nas participações do programa ‘Salto: Aceleradora de MEIs’

Com a segunda edição garantida, o programa “Salto: Aceleradora de MEIs”, realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), vem obtendo um resultado positivo nas participações do primeiro ciclo, com 151 alunos ativos no curso.


De acordo com os dados semanais do Fundo Municipal de Empreendedorismo e Inovação (Fumipeq), a meta do ciclo era alcançar 200 microempreendedores, porém o número subiu para 220 participantes, isto é, um aumento de 110% no quantitativo da participação dos inscritos. Além disso, o Casarão da Inovação Cassina possui a primeira turma com maior número de participantes ativos, somando 35 alunos que assistem à aula frequentemente.

Ao todo, são cinco turmas formadas em seis pontos: Parque das Tribos, zona Oeste; galeria dos Remédios, Casarão da Inovação Cassina, TV Lar Amazônia Labs, no Centro; shopping Phelippe Daou, bairro Jorge Teixeira, zona Norte; e Impact Hub, bairro Aleixo, zona Centro-Sul. Para quem não participou do primeiro ciclo, no mês de setembro, será aberta uma nova etapa.

“Nós estamos nos aproximando do encerramento do primeiro ciclo e já na última etapa, que deve durar aproximadamente um mês. Nesse período, os empreendedores serão incentivados e estimulados a aumentar suas vendas e melhorar seus portfólios. Conquistamos o alcance ideal para esse primeiro ciclo, que está superando a meta”, explica o secretário-executivo da Semtepi, Geison Assis.

Executado em parceria com o Impact Hub Manaus, organização que trabalha para o fomento de empreendedorismo e inovação social, o programa visa desenvolver e capacitar o Microempreendedor Individual (MEI) a alavancar o próprio negócio de forma presencial e totalmente gratuita.

Proposta

Ao todo, serão dez encontros com a metodologia focada em três grandes saltos, cujo primeiro deles é voltado para o empreendedor, com módulo de autoconhecimento. O segundo faz jus ao modelo de negócio para estudar sobre o próprio empreendimento. Já o terceiro é sobre o crescimento que acessa ferramentas desenvolvedoras e aceleradoras das microempresas.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem