Prefeitura leva Ouvidoria da Semseg para áreas de atuação da Guarda Municipal

A Prefeitura de Manaus, por meio da Ouvidoria da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), iniciou, nesta quinta-feira, 14/7, uma série de visitas aos espaços públicos municipais onde a Guarda Municipal (GM) atua.


O objetivo é escutar os usuários desses locais e melhorar ainda mais o serviço prestado por esses agentes de segurança, como é o caso da Fundação Doutor Thomas (FDT) e do Parque do Idoso, ambos na zona Centro-Sul, e os primeiros a receberem a visita.

Desde que foi incorporada à Semseg, a Guarda Municipal vem passando por uma série de mudanças, uma delas é a Ouvidoria, que tem papel fundamental na manutenção das atividades realizadas pela GM, uma vez que ela estará próxima da população, como conta a ouvidora, a advogada Thais Rodrigues.

“Quando a secretaria de segurança foi pensada, percebeu-se a necessidade de criar um órgão dentro dela, que fosse próximo da população. A ideia não é que a guarda seja mais uma força policial, mas sim uma ferramenta de segurança para comunidade, indo além da proteção do patrimônio público. Ao realizarmos essas visitas, nós queremos iniciar essa relação com os usuários dos espaços e garantir que a guarda esteja presente e seja vista como aliada”, explicou Thais.

O primeiro espaço a receber a visita dos ouvidores foi a FDT, que conta com um espaço aberto e um grande fluxo de pessoas diariamente frequentando o espaço, além dos idosos que são o público-alvo.

Segundo Bárbara Monteiro, gerente de eventos do Parque do Idoso, é a primeira vez que esse tipo de encontro acontece e ela acredita que isso vai fortalecer muito o serviço prestado. “Nunca antes alguém veio perguntar como andavam as atividades aqui, as nossas necessidades, se o efetivo dava conta ou se tinha algo que poderia ser implementado. É a primeira vez que alguém se preocupa em saber as condições que os guardas trabalham e até mesmo o tipo de serviço que eles estão prestando. Isso vai ajudar muito porque os usuários podem dizer melhor do que ninguém os pontos fortes e fracos das equipes. Eu realmente estou impressionada e satisfeita como essa conversa, que promete ser a primeira de muitas, queremos estreitar esses laços”.

Usuária do espaço há 18 anos, a aposentada Raimunda Lira, de 89 anos, mora no Viver Melhor, zona Norte, e frequenta quatro vezes por semana a FDT, realizando várias atividades, tendo como favorita a piscina. Ela disse que o local mudou a sua vida e que se exercitar com as amigas lhe torna cada vez mais jovem, mas pediu por mais agentes, uma vez que o lugar é muito grande.

Para o subouvidor Luis Guilherme Morais, a primeira experiência já abriu um leque de ações que deverão acontecer em parceria com outras secretarias. “As demandas aqui vão além das atribuições da Semseg, mas nem por isso podemos ignorar. Depois de ouvirmos os usuários, guardas e demais funcionários, uma agenda será criada em parceria com outras pastas, para que a prefeitura se torne cada vez mais presente e atuante”.

Até o final do mês outros espaços como terminais de ônibus e parques municipais serão visitados pela Ouvidoria.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem