Prefeitura promove fórum para fortalecer rede de atenção à gestante e ao bebê em Manaus

A Prefeitura de Manaus promoveu, nesta sexta-feira, 29/7, o I Fórum de Vinculação da Gestante do Distrito de Saúde (Disa) Sul, com o intuito de fortalecer a rede de atenção à saúde das grávidas e bebês no município.


O evento foi realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) no auditório da Universidade Paulista (Unip).

O Fórum contou com a participação de profissionais da saúde das redes municipal e estadual, além de gestores de maternidades da rede privada. O secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, esteve no evento e destacou que o objetivo é reduzir as mortalidades materna, fetal e infantil.

“O município tem trabalhado a importância dessa educação continuada dos profissionais da saúde para aprimorar os fluxos e as linhas de cuidado da mãe e do bebê durante a gestação, no parto e também após o parto. Este movimento certamente irá contribuir com a redução do óbito materno e nós iremos ofertar uma assistência ainda mais qualificada às mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS)”, disse.

A diretora do Disa Sul, Rejane Santos, explicou que esse movimento é realizado em conjunto com os outros distritos de saúde, que também promovem o fórum, para fortalecer a Atenção Primária à Saúde na capital, com foco no binômio mãe-bebê.

“Essa atividade fará com que as ações de saúde da mulher tragam melhores resultados na saúde de Manaus, o que é muito importante porque toda a população ganha. Estamos focados na redução da mortalidade materna para potencializar nossa assistência em saúde com qualidade, pois estamos promovendo um diálogo em que todos profissionais participam trocando experiências”, contou.

A coordenadora da Saúde da Mulher do Disa Sul, Rosandra Cavalcante, ressaltou que a discussão sobre o assunto será contínua, para que essa assistência seja fortalecida rotineiramente.

“A Semsa está empenhada em melhorar o acompanhamento de saúde das gestantes da nossa cidade. Trouxemos para discussão a atual situação da mortalidade materna na cidade, que buscamos reduzir, a oferta do telemonitoramento para as grávidas de alto risco para melhorar o acompanhamento dessas mulheres, e experiências inovadoras bem-sucedidas nas unidades de saúde”, disse.

Fotos - Henrique Souza / Semsa

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem